Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Projeto itinerante oferece atendimento médico e psicológico a idosos no DF

A primeira parada da ação, comandada pela Sejus com apoio de voluntários, é em Ceilândia, no Ceu das Artes, na QNR 2

atualizado 22/08/2020 18:46

Idosa sendo atendidaDivulgação/ Sejus

Para oferecer atendimento médico e psicossocial a idosos durante a pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Justiça do Distrito Federal (Sejus) lançou, na sexta-feira (21/8), um programa itinerante. O objetivo é estar mais próximo de um dos grupos mais ameaçados pela disseminação do novo coronavírus.

A primeira cidade a receber o projeto é Ceilândia. No Céu das Artes, na QNR 2, foi montada uma estrutura para dar segurança aos atendimentos. Também foram definidos protocolos rígidos para evitar possíveis contaminações, como a testagem prévia dos servidores, uso de máscara e álcool em gel, desinfecção dos espaços e distanciamento social. .

Aberto a toda população com mais de 60 anos, o atendimento no local começa às 9h e vai até as 17h. São oferecidos, além do atendimento médico e psicossocial, serviços como orientação nutricional e fisioterapia. O projeto permanece no endereço até a próxima sexta-feira (28/8).

“Queremos estar próximos, levando os serviços até as cidades. É um trabalho de atenção, de acolhimento. Queremos saber como o idoso está se sentindo, como está sendo a rotina em família diante da pandemia e oferecer suporte”, explicou a secretária de Justiça, Marcela Passamani.

Os idosos que optarem por não sair de casa podem ter acesso aos serviços por meio de teleconsultas.

O projeto conta com o apoio de voluntários. “O trabalho só é possível graças ao engajamento dos voluntários. Temos médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais”, explicou a secretária. Quem tiver interesse em ajudar é só enviar mensagem por WhatsApp para o número 99173-6071.

0
Hotelaria Solidária

O projeto itinerante é um desdobramento de outra iniciativa da pasta: a Hotelaria Solidária. Mais de 300 idosos ficaram hospedados no Brasília Palace durante 90 dias para se proteger contra a Covid-19.

O atendimento aos idosos que foram contemplados continua, A Sejus criou grupos de WhatsApp para manter o contato e o monitoramento de todos os participantes. Com essa ferramenta, psicólogos e assistentes sociais acompanham diariamente o processo de volta à rotina desses idosos desde o encerramento do programa no dia 22 de julho.

“Com a ação itinerante, queremos estar pertos desses idosos na volta para a casa. Mas nosso objetivo é ir além e oferecer o serviço para mais pessoas, não só para o grupo que já está sendo atendido”, explicou Marcela.

Mais lidas
Últimas notícias