Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Carro no DF amanhece pichado com sigla da maior facção criminosa do país

A 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro Velho) já identificou suspeito e descartou ligação do PCC com o autor do vandalismo

atualizado 06/01/2021 18:54

Carro pichadoReprodução

Um carro amanheceu todo pichado no Cruzeiro, nesta quarta-feira (6/1). A sigla PCC, que é da maior facção criminosa do país (Primeiro Comando da Capital), foi colocada nas partes frontal e traseira do veículo, mas a coluna Grande Angular apurou que a 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro Velho) acredita não haver ligação do bando com o caso.

O Hyundai Creta ficou coberto de rabiscos pretos nas laterais e no capô. O “PCC” foi colocada no para-brisa frontal e no vidro do porta-malas. O dono do carro é o aposentado Clemir de Farias, 65 anos. Ele disse à coluna que deparou-se com a pichação quando acordou, por volta das 5h. “Moro nesse apartamento há 17 anos. Nunca aconteceu isso”, afirmou.

Farias denunciou o caso à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que fez a perícia no carro. Ele contou ter conseguido retirar os rabiscos, que não causaram danos permanentes: “A tinta estava muito fresca”. O aposentado pontuou que suspeita de quem seja o autor, mas preferiu não dar mais detalhes para não atrapalhar a investigação policial.

0

A PCDF já identificou o suspeito e deverá intimá-lo a prestar depoimento. Os investigadores descartaram que o autor pertença à facção criminosa paulista.

Últimas notícias