Para a Fifa, Daniel e Marcelo são os melhores brasileiros da década

Com base na seleção que a Fifa escolhe todos os anos, os dois laterais estiveram em 60% das listas. Em 2021, número de brasileiros foi zero

atualizado 18/01/2022 10:48

Reprodução/Twitter

Não entrou nenhum brasileiro na seleção da Fifa em 2021. O time ficou assim: Donnarumma; Alaba, Ruben Dias e Bonucci; Jorginho, Kanté e De Bruyne; Cristiano Ronaldo, Haaland, Lewandoski e Messi.

Isso diz muito sobre o atual estágio do futebol brasileiro: falta protagonismo! A verdade é que a geração que está aí simplesmente não tem talento. Neymar, o nosso craque de maior prestígio e destaque, não consegue ter uma sequência, e passa mais tempo na enfermaria do que dentro de campo.

Recorde-se que na seleção Fifa de 2020, fomos representados apenas pelo goleiro Alisson, que também esteve no time ideal de 2019, junto com o lateral Marcelo.

Na última década (entre 2012 e 2021), os jogadores brasileiros que mais frequentaram a seleção ideal da Fifa foram Daniel Alves e Marcelo, ambos com seis indicações. 

Neymar foi escolhido apenas duas vezes, em 2015 e 2017. O zagueiro Thiago Silva também entrou duas vezes, e David Luiz, uma vez.

Todos os anos alguém reclama de alguma injustiça. Desta vez, Karim Djaziri, agente de Benzema, do Real Madrid, explodiu:
“Não colocar Benzema no onze do ano é um desrespeito ao futebol, mas sabemos que o futebol é a menor das preocupações da Fifa, há muito tempo!”

Cristiano Ronaldo e Messi são os únicos atletas que estiveram presentes unanimemente nas dez últimas listas de melhores do ano.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias