Galo multado por prefeito, ex-presidente do clube. E ainda achou pouco

Punição foi motivada por aglomeração nas comemorações do título. “Multa de R$ 3 mil é ridículo. Melhor nem ter multado”, disse o prefeito

atualizado 04/12/2021 11:24

Time e torcida do Atlético-MG comemoram o título do Campeonato BrasileiroPedro Souza/Atletico

A comemoração da conquista do título brasileiro pela torcida do Atlético-MG trouxe à tona uma briga de egos que instalou-se dentro do clube há alguns anos. Envolve o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, ex-presidente do Galo, e a atual diretoria.

Uma multidão atleticana ocupou a região da Praça Sete, em BH, logo após a conquista do título, na última quinta-feira (2/12), quando o time conseguiu uma vitória épica sobre o Bahia. Por conta disso, a Subsecretaria de Fiscalização da Prefeitura multou o clube em R$ 3.671,93. A punição está prevista na Lei 8.616/04 e decreto 14.060/10, referente à realização de evento no logradouro público sem licença prévia.

0

 Em nota, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) esclareceu que “não foi cientificada pelos organizadores do evento em comemoração à possível vitória do Atlético no Campeonato Brasileiro, e da presença de artistas de renome nacional”.

Só que o prefeito Alexandre Kalil parece não ter aprovado o valor da punição: “Multa de R$ 3 mil é ridículo. Era melhor não ter multado”.

Nas redes sociais, Kalil foi muito criticado pelos torcedores do Galo. Há uma rixa declarada entre o prefeito, que dirigiu o clube entre 2008 e 2014, e os atuais cartolas. Com Kalil, o clube foi campeão da Copa Libertadores da América em 2013.

Em agosto deste ano essa briga ficou escancarada porque o clube não gostou da decisão da Prefeitura de BH, que proibiu a presença de público em estádios na cidade. A mudança ocorreu devido ao desrespeito aos protocolos de saúde na partida entre Atlético x River Plate (dia 18/7), pela Libertadores. Um dos mecenas do clube, o empresário Ricardo Guimarães, se disse abismado com a medida:

“Para quem está nos bastidores do Atlético, como eu, sabe que o sucesso encaminhado pelos abnegados Rubens Menin, Rafael Menin, Renato Salvador, Sérgio Coelho, Zé Murilo Procópio, além do sucesso profissional do Rodrigo Caetano, do Cuca e de todos os jogadores, pode estar causando inveja e ciúmes em gente na prefeitura”.

O empresário referia-se, evidentemente, ao prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, e complementou: “Parece que, existem, na prefeitura, pessoas querendo dificultar as coisas para o Atlético”.

 

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias