Carros em uma velocidade e precisão que você ainda não viu.

Mitsubishi Eclipse Cross é reestilizado e chega por até R$ 233 mil

Modelo adota nova ‘liguaguem visua’ da marca, abandona a traseira que deu o que falar e mantém motor 1.5 turbo nas quatro versões

atualizado 24/03/2022 20:47

A Mitsubishi Motors mostrou ao mercado brasileiro a linha 2023 do Eclipse Cross, SUV compacto que só está no mercado brasileiro desde 2018. Reestilizado, ele chega em quatro versões (veja preços abaixo). Infelizmente, não foi desta vez a chegada da versão híbrida plug-in recarregável em tomadas já vendida na Europa, por exemplo. 

Sob o capô da nossa opção brasileira, o motor 1.5 turbo a gasolina com duplo sistema de injeção (direta e indireta). Ele gera 165cv de potência e oferece um torque de 25,5 mkgf disponível logo a 2.000 rpm.

0

Visualmente, dois destaques: na dianteira, os faróis (bem fininhos com iluminação em LED); na traseira, o fim vidro bipartido na tampa (amado e odiado) com lanternas que sobem pelas colunas. 

Todas as versões vêm com motor turbo 1.5, capaz de gerar 165cv de potência e 25,5kgfm de torque. O câmbio é do tipo CVT com sistema para se adaptar ao modo de dirigir de cada motorista.


Versões e preços
O SUV é produzido  na HPE Automotores, em Catalão, no interior de Goiás

  • GLS – R$ 186.990
  • HPE – R$ 201.990
  • HPE-S – R$ 221.990
  • HPE-S S-AWC – R$ 232.990

O sistema de tração foi desenvolvido para o Lancer Evolution e, com o S-AWC aplicado no novo Eclipse Cross, aumenta confiança em qualquer estrada ao combinar o 4WD controlado eletronicamente com os três oferecidos para o modelo:

Auto – Com distribuição eletrônica automática do sistema AWD

 

Snow – Apropriado para condições de terrenos escorregadios

Gravel – Para condições de terrenos irregulares e situação de atolamento


E mais

É o primeiro modelo no Brasil com a ‘nova linguagem visual’ da Mitsubishi Motors. 

O modelo tem um raio de giro de 5,3 metros – sendo bem mais de se manobrar

Como é experiente em competições, a marca sempre preza pela qualidade da suspensão: a dianteira é McPherson, com barras estabilizadoras; a traseira, Multi-link, que garante maior controle do veículo

A Mitsubishi diz que o compartimento do porta-malas cresceu 14%, combinado com o espaço extra na porção superior. 

Nas versões topo de linha (HPE-S, S-AWC e HPE), os bancos dianteiros contam com ajuste elétrico e sistema de aquecimento (inútel na maior parte do país). E têm design esportivo, com espuma de dupla densidade com retenções Os traseiros são reclináveis, com oito níveis de inclinação do encosto (16º a 32º) – melnorando o conforto de quem viaja no banco de trás.

 

Mais lidas
Últimas notícias