Cinco espécies de pássaros diferentes para ter em casa

De acordo com a SAVE, o Brasil é considerado o segundo país do mundo com a maior variedade de de aves, sendo 1.919 espécies

De acordo com o Instituto Pet Brasil (ITB), Brasília abriga cerca de 627 mil peixes e passarinhos. Na maioria das vezes, a escolha desses pets vem por questões de facilidade e também pela beleza. As aves estão entre os animais mais diversos do planeta em questões de cores e tamanhos.

Segundos dados da Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil (SAVE), o Brasil é considerado o segundo o país do mundo com a maior variedade de aves, sendo 1.919 espécies, ficando atrás apenas da Colômbia.

São mais de 18 mil tipos de pássaros vivendo no Brasil. E a cada dia que passa a admiração dos brasileiros pelas aves aumenta, e com razão. Além disso, existem algumas espécies pouco conhecidas que são liberadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para serem tidos como pet.

E para quem sonha em ter um pássaro e pretende fugir do óbvio, o Metrópoles separou 5 espécies de aves diferentes para ter em casa.

Veja!

1/5
Com cores bonitas e muito vibrantes, o pássaro da espécie Diamante de Gould não é uma ave que gosta muito de contato humano e necessita de gaiolas espaçosas
O simpático coleirinho é uma ave brasileira muito sociável que pode viver tranquila com outros pássaros. Além disso, são ótimas cantores, mas precisam de gaiolas confortáveis e bem espaçosas
Essa é a ave lóris, com cores vivas e sortidas pode ser confundida com um papagaio. É um pássaro originário da Oceania, perfeito para quem busca um pet afetuoso e brincalhão
Muito colorido, o Agapornis é considerado o papagaio do amor devido ao seu comportamento monogâmico, pois uma vez que encontra o seu "amor" fica com ele para sempre. É uma ave muito inteligente e brincalhona, podendo facilmente imitar a voz do tutor
Originário da Austrália, o Diamante Mandarim, é conhecido por suas belas listras e o bico alaranjado. São animais muito companheiros que não podem ser criados sozinhos pois tendem a ficarem agressivos. Por isso prepare para ter ao menos dois, em uma gaiola bastante espaçosa