">
*
 
 

Harmonia Rosales é uma criadora que acredita no poder provocador da arte. Para essa artista de 33 anos, é possível pensar o mundo cotidiano e seus dogmas por meio das imagens que brotam vibrantes de suas pinturas. Assim projetou, em seus quadros, a presença arrebatadora da mulher negra. São figuras protagonistas em expressões únicas e inquietantes.

Uma delas gerou aplausos e contestações de cristãos ortodoxos. A artista afro-cubana recriou a clássica obra “A Criação de Adão”, de Michelangelo, imortalizada no teto da Capela Sistina, no Vaticano. Na pintura de Harmonia Rosales, os personagens Deus e Adão viraram duas poderosas mulheres negras.

Se você considera que toda a vida humana saiu da África, do Jardim do Éden e tudo mais, faz sentido pintar Deus como uma mulher negra"
Harmonia Rosales

 

O trabalho de Harmonia Rosales ganhou o mundo e tem emocionado apreciadores em diversos países. É, sobretudo, extremamente político. A mulher negra como o Deus da criação configura metáfora à forma como o mundo tem menosprezado a África e suas diásporas. Mostra também o desejo de pensar essa nova era fora da relação de poder do violento colonizador: o homem branco europeu, que dominou e subjugou povos pela força bruta e pelo sangue derramado.

Queria fazer uma pintura significativa, amplamente reconhecida que subconsciente ou conscientemente nos condiciona a ver figuras masculinas brancas como poderosas e autoritárias e mudar o roteiro, estabelecer uma contra narrativa"
Harmonia Rosales

De forma alguma, o gesto de Harmonia Rosales parece ser ofensivo a princípios religiosos vigentes. Não é essa a preocupação, embora tenha sofrido ataques racistas de internautas que se dizem cristãos. Alguns bastante odiosos e com uma capacidade cognitiva restrita de interpretar a diferença entre o objeto artístico e a blasfêmia. Algo similar ao que ocorreu recentemente, no Brasil, no episódio da exposição Queermuseu.

Ao trocar as personagens, Harmonia Rosales quer subverter o ponto de vista do “criacionismo”, que reduz a imagem feminina ao apêndice do homem. Põe a mulher negra, apagada da história, como gestora da humanidade. Promove assim um profundo discurso humanista.
.

Acredito num trabalho que faça as pessoas terem uma visão diferente do mundo"
Harmonia Rosales

Baseada em Chicago, a artista une fortemente a sua arte à ação social, dialogando com a história. As pinturas destacam a presença feminina em situações conflitantes, como a devastação da guerra do Oriente Médio. Ou mulheres e meninas em estado de poesia, quando, por exemplo, uma albina nua abraça um leão dócil.

A arte é minha arma na batalha em curso contra a indiferença e a inação. Constitui a base da resistência"
Harmonia Rosales

É possível comprar a obra de Harmonia Rosales em edição limitada no seu site.

arte visualmulher negraHarmonia Rosales
 


COMENTE

Ler mais do blog