*
 
 

Como é de praxe em sua gestão, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) fugiu da raia e não compareceu à sabatina do portal Metrópoles nessa terça-feira (21/8). A presença dele seria uma ótima oportunidade para dar explicações e fomentar o debate com diversos sindicatos e, consequentemente, com a população do Distrito Federal.

É muito fácil para um governo apresentar dados que não condizem com a realidade e não ouvir a população. Será que Rollemberg e o secretário de Saúde, Humberto Fonseca, sabem o que as pessoas vivem diariamente nos hospitais da rede pública? E em relação aos servidores da pasta, que sofrem com assédio moral, depressão e, muitas vezes, tiram a própria vida devido a condições de trabalho desumanas?

O diálogo é algo que não faz parte do vocabulário de Rollemberg. O SindSaúde vem denunciando as mazelas da Saúde e nem sequer obtém respostas da secretaria distrital. Sempre questionamos o governo antes de publicarmos qualquer matéria, porém o retorno é sempre o silêncio, assim como os representante públicos têm feito com os cidadãos. A coluna Sem Saúde também busca, semanalmente, respostas para as demandas da população e servidores. Porém, nunca temos sucesso.

O SindSaúde representa mais de 36 mil servidores da rede pública. O portal Metrópoles é lido por milhares de brasileiros. Fugir ao diálogo é deprimente, uma situação vexatória, ainda mais depois de ter confirmado presença. Rollemberg desistiu de seu compromisso. Aliás, compromisso é uma palavra que não faz parte do dicionário do governador.

Na sabatina de que Rollemberg fugiu, Rafael Sampaio, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia (Sindepo), traduziu o sentimento de toda a classe sindical do DF. “O governador só reafirma a sua postura durante todo o governo. Muitos políticos que aqui estiveram presentes falaram que ‘política é a arte de se comunicar’, e, infelizmente, o governador do Distrito Federal mostrou que ele não conhece essa arte”.

O SindSaúde sempre estará vigilante, até o fim do atual mandato, sobre os problemas que afligem os servidores e a população do DF. Não será por incompetência e práticas antidemocráticas deste governo que a entidade se calará e deixará de lutar por esses princípios e objetivos.



 


Rodrigo RollembergSindSaúdesabatina metrópoles