“The winter is ending”: aproveite o final do inverno para se cuidar

Entramos na contagem regressiva para o fim da melhor temporada para investir em tratamentos estéticos: o inverno

UnsplashUnsplash

atualizado 04/09/2019 9:33

Médicos de diversas especialidades consideram o inverno a melhor estação para realizar procedimentos estéticos corporais e faciais.

Você sabe o motivo? Como no inverno a incidência de raios solares diminui e as temperaturas também, os momentos de exposição ao sol, na praia ou na piscina, se tornam menos atrativos. Por isso, fica mais fácil cumprir as recomendações de dermatologistas e cirurgiões plásticos, contribuindo para os resultados positivos de procedimentos mais intensos.

No entanto, a estação mais fria do ano está com os dias contados. A primavera está a caminho, com início no fim de setembro. Não se desespere: ainda dá tempo de se cuidar e chegar belíssima ao verão.

Conheça alguns tratamentos interessantes que podem ser realizados, principalmente, no inverno:

Peeling

É um procedimento dermatológico que promove a renovação da pele por meio da remoção de algumas de suas camadas, gerando uma descamação controlada.

Este procedimento é ideal para atenuar manchas e cicatrizes, para o tratar de acnes e até estimular a produção de colágeno.

O peeling pode ser químico ou físico e requer cuidados especiais. O maior deles está relacionado à exposição solar, afinal, a pele fica mais sensível.

Laser

Há vários lasers para tratamento da pele do corpo e do rosto. Mas, para garantir a eficácia, o ideal é que seja feito no inverno, já que alguns deles são mais profundos e causam vermelhidão e descamação – e é importante evitar a radiação solar.

Assim como acontece com a depilação definitiva, quanto mais clara a pele estiver, melhores os resultados. Os diversos tipos de lasers tratam da remoção de manchas, tatuagens e estrias, rejuvenescimento, e depilação definitiva.

Microagulhamento

Outro procedimento que está ganhando a atenção das pessoas é o microagulhamento ou Indução Percutânea de Colágeno (IPCA). O tratamento é realizado com um aparelho com rolagem de pequenas agulhas que causam microperfurações na pele. Essas microperfurações contribuem para criação de novos vasos sanguíneos, fazendo com que haja renovação da pele devido à melhora da oxigenação e nutrição de seus tecidos.

“Os principais resultados dessa técnica são o estímulo de produção de colágeno na pele, a redução da pigmentação e a uniformização da pele, especialmente aquelas com melasma. Pode-se, ainda, associar o microagulhamento ao processo de ‘drug delivery‘, que consiste na aplicação de substâncias com ação clareadora e/ou antioxidante sobre a pele, o que potencializa os resultados”, explica o dermatologista Bruno Vargas, diretor de sua clínica homônima.

Cirurgia plástica

A estação ideal para realização de cirurgias plásticas é o inverno. Como várias intervenções exigem a não exposição solar para uma melhor cicatrização dos cortes e hematomas pós-cirúrgicos, muitas mulheres aproveitam o inverno para realizar procedimentos – principalmente lipoescultura, abdominoplastia e próteses mamárias – e se prepararem com antecedência para o verão.

SOBRE O AUTOR
Carolina Oliveira

Nascida e criada em Brasília, é advogada pós-graduada em Direito Empresarial pela FGV e especialista em Compliance pelo INSPER – SP. Entusiasta de assuntos relativos a autocuidado e beleza, integra o time Metrópoles com a coluna Que Beleza!

Últimas notícias