Rede social de vídeos íntimos tem recorde de audiência feminina

Durante o período da quarentena, plataforma digital registrou aumento significativo no cadastro de mulheres

Mulher de lingerie na camaFoto: Andrew Brit Wallis/Getty Images

atualizado 08/04/2020 18:44

Tá pegando fogo! Com a impossibilidade de sair para ter encontros casuais, a procura por comportamentos sexuais a distância tem crescido durante a quarentena. Sexcams, aplicativos de relacionamento, sexting e investimento em sext toys são algumas das opções.

E, ao que tudo indica, além do crescimento da demanda geral, a maior procura tem partido principalmente das mulheres. De acordo com a rede social adulta Sexlog, o aumento de cadastros femininos a partir da segunda quinzena de março foi significativo – 20% a mais de mulheres todos os dias.

“Isso é muito positivo, é um sinal de que elas estão se sentindo livres para curtir o prazer mesmo diante de uma crise”, comenta a diretora de marketing da plataforma, Mayumi Sato.

Aos assinantes, o Sexlog oferece diversos serviços, como troca de mensagem, nudes, vídeos e até encontros via livecam, tudo sem censura. “Estamos promovendo também ações temáticas, como concursos, sorteios e lives patrocinadas especiais”, conta Mayumi.

Para quem quiser mais dicas de como aliviar o tesão acumulado, a plataforma está disponibilizando online um e-book gratuito sobre o que fazer com os desejos durante o período de isolamento social.

Últimas notícias