Guia das “bolas”: saiba como estimular os testículos corretamente

A Pouca Vergonha ouviu especialistas no assunto e conta o que fazer (e o que não fazer) com a zona erógena

Reprodução/ FreepikReprodução/ Freepik

atualizado 13/02/2020 18:11

Nem só de pênis vive o prazer masculino. Afinal, assim como as mulheres, eles também têm outras zonas erógenas. Um exemplo são os testículos, que é uma área bem sensível do corpo dos homens. Carícias e lambidas podem trazer muito prazer para você e seu parceiro.

Se você tem vontade de estimular essa região, este guia te tornará expert no assunto. A Pouca Vergonha foi atrás de especialistas para saber o jeito certo de acariciar as “bolas”, os cuidados que devemos ter ao lidar com a sensível região e quais são as sensações que cada estímulo pode provocar no homem.

Para que servem os testículos?

Os testículos estão protegidos pelo saco escrotal. É lá onde acontece a produção dos espermatozoides e do hormônio testosterona. Há também canais que conduzem à próstata e à bexiga. A importância das vulgarmente chamadas “bolas” ou “saco” no sexo é quase sempre ofuscada pela valorização do pênis. Porém, saiba que a região “esconde” uma das zonas erógenas do homem, justamente na divisão dos testículos. Esta é a área mais sensível do saco escrotal.

Jamais os ignore

Regra número um: o toque nos testículos é muito prazeroso e não deve ser negligenciado. Por estarem bem próximos ao pênis, é quase impossível não ver os testículos. Mas, a gente sabe que, na hora da transa, tem gente que esquece (ou tem certo receio) de tocá-los. De maneira geral, os homens, ao contrário, querem muito receber algumas carícias por ali.

“A maioria sente muito prazer porque é uma região muito próxima do pênis e tudo remete a questão do genital”, explica a sexóloga Carla Cecarello. Outro pensamento comum aos homens: é como se a mulher fosse além dos limites (o pênis) para explorar todo o corpo do parceiro.

Devagar, devagarinho

Por ser uma área com pele bem fininha, qualquer toque será sentido com bastante intensidade. “Tem que ter muita delicadeza, não pode ir com muita sede ao pote”, diz Carla.

“Você pode pegar como se fossem dois ovinhos na mão em formato de concha. De forma muito delicada, com o polegar e o indicador, deslize os dedos e massageie a pele que envolve a área”, detalha a especialista.

Língua em ação

Além do toque suave com as mãos, se você se sentir à vontade, pode lamber os testículos com movimentos circulares e de baixo para cima. “Dê lambidas e beijinhos. Nada de sugar, mordiscar ou de dar chupões, porque vai ser dolorido”, explica a sexóloga.

Proteção extra

Se você tiver unhas compridas ou aparelho nos dentes, atenção redobrada. Tome mais cuidado com as carícias com as mãos e a boca, para que seu parceiro não tome um susto no meio da brincadeira.

Deslize até o períneo

As mãos podem escorregar até o períneo, localizado entre o saco escrotal e o ânus. “Deslize as mãos até o períneo e para a região peniana, sem apertar ou amassar com muita força”, detalha a fisioterapeuta urológica, sexóloga e terapeuta tântrica Lelah Monteiro.

A região é repleta de terminações nervosas e causará ondas de prazer intensas ao parceiro.

No calor, mais sensíveis

A mudança de temperatura do ambiente também interfere no posicionamento e na sensibilidade dos testículos. No verão, é comum que o saco escrotal fique mais comprido e, os testículos, mais expostos.

“O homem fica mais ‘sacudo’, porque o saco escrotal fica distante do corpo. É uma defesa natural dos testículos, pois a temperatura do corpo fica muito quente. Por ficarem mais expostos, é necessário ter muito mais delicadeza no toque”, reforça Carla Cecarello.

SOBRE O AUTOR
Giulia Roriz

Formada pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub), passou pela redação do Correio Braziliense, onde produziu conteúdos sobre política, economia, cidades e turismo. No GPS|Lifetime, atuou como repórter no site e na revista impressa na área de gastronomia, entretenimento, lifestyle, décor, moda e cotidiano. Passou pela assessoria Naiobe Quelem Comunicação, atendendo a clientes de gastronomia e decoração.

Últimas notícias