Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Estudo aprofunda relação de sexo oral à maior chance de câncer orofaríngeo

O preservativo evita a transmissão do vírus do HPV, responsável pelo desenvolvimento da doença, e é indispensável também no sexo oral

atualizado 15/01/2021 22:16

Sexo oral e câncer Foto: Deon Black/Unsplash

Em tempos de liberdade sexual, sabe-se que a sexualidade é um dos pilares para uma vivência plena e feliz, e que – desde que de forma consensual e que não cause mal a ninguém – ela deve ser exercida de acordo com o desejo de cada um.

Contudo, quando o assunto é saúde, é preciso estar atento(a) para algumas questões. Um novo estudo, publicado na segunda-feira (11/1) no jornal científico Cancer, aponta que fatores como quantidade de parceiros, momento e intensidade relacionam o sexo oral à maior probabilidade de desenvolver câncer orofaríngeo relacionado ao HPV.

De acordo com a pesquisa, ter mais de 10 parceiros de sexo oral aumenta em 4,3 vezes mais a chance de ter a doença. Apesar da relação com o número de parcerias já ter sido apontada em um estudo anterior, os especialistas optaram por afunilar ainda mais os resultados.

A equipe médica avaliou um grupo de 508 pessoas: 163 com câncer orofaríngeo relacionado ao HPV e 345 sem a doença. Segundo os resultados da pesquisa comportamental, além do momento e da intensidade, as pessoas que tiveram parceiros mais velhos quando jovens e aquelas que praticaram sexo extraconjugal tinham maior probabilidade.

“Nosso estudo contribui com pesquisas anteriores ao demonstrar que não apenas o número de parceiros sexuais orais, mas também outros fatores não avaliados anteriormente contribuem para o risco de exposição ao HPV por via oral e subsequente câncer orofaríngeo”, observou um dos pesquisadores em entrevista ao EurekAlert!.

É importante ressaltar que o sexo oral em si não é o que aumenta as chances da doença, mas sim a transmissão do vírus do HPV quando o oral é praticado sem camisinha. O uso de preservativos é essencial para evitar este tipo de problema, e o mercado traz diversas opções, inclusive saborizadas, para deixar a experiência mais saborosa e segura.

Últimas notícias