Dildo de cristal? Ginecologista dá dicas para usá-los com segurança

Instagramáveis, acessórios prometem misturar prazer e a energia das pedras

atualizado 04/08/2020 11:02

Dildos de cristal Foto: Reprodução/Instagram (mitra_objects)

Não é novidade que o mercado erótico não se cansa de lançar novidades – das mais tradicionais e previsíveis até as mais inusitadas. No hall das diferentonas, está o dildo de cristal, consolo totalmente instagramável e novo “item de coleção” de quem adora sex toys.

Os brinquedos surgiram em 2011, mas voltaram aos holofotes das redes sociais por conta da pauta do empoderamento feminino. Com várias cores, formatos e tamanhos, a proposta dos dildos de cristal é unir o prazer ao misticismo, por conta das propriedades energéticas do cristal.

Contudo, ainda que pareça inofensivo, alguns cuidados precisam ser tomados ao decidir ter um consolo deste material. De acordo com a uroginecologista e especialista em sexualidade feminina Lilian Fiorelli, da plataforma Sexo Sem Dúvida, a porosidade do cristal pode trazer riscos.

“O acúmulo de micro-organismos nesses poros pode causar infecções, mas quando os dildos são bem lapidados esse risco diminui. Se associarmos isso a uma esterilização prévia a cada uso, melhor ainda”, explica.

Por conta da beleza dos sex toys, muitas pessoas chegam a usá-lo até mesmo como artigo de decoração. “Seu dildo, suas regras”, mas a especialista alerta que a exposição aumenta ainda mais as possibilidades de acúmulo de bactérias.

Dildo de cristal
O dildo de cristal tem como objetivo juntar o prazer com o poder energético das pedras
Tá quente, tá frio

Uma dica das fabricantes e lojas que comercializam os produtos para intensificar o prazer e as sensações dos dildos é esquentar ou esfriar o acessório com o auxílio de água quente ou fria.

A ideia é ótima, mas a médica indica conferir a temperatura antes de inserir o brinquedo na vagina ou no ânus, já que pedras absorvem muito (e rápido) às temperaturas.

No mais, basta ter cautela no manuseio para que a experiência seja 100% positiva. Por não se tratar de um dildo de material maleável, como o silicone que geralmente é usado para este fim, ele deve ser usado com delicadeza.

Além disso, é preciso também tomar cuidado para não chegar a quebrar ou trincar o acessório. Caso contrário, é lixo (ou estante, apenas como decoração, ok?). “Se rachar, o dildo deverá ser inutilizado”, finaliza Lilian.

Últimas notícias