Repórter da Record TV se envolve em confusão e quase é esfaqueado

Eduardo Moura estava fazendo um reportagem quando, de repente, 40 pessoas saíram correndo de um vagão para agredir um jovem

Reprodução / InstagramReprodução / Instagram

atualizado 05/09/2019 11:54

Repórter da TV Clube, afiliada da Record TV, Eduardo Moura passou por um momento conturbado nessa quarta-feira (04/09/2019). Durante a gravação de uma matéria na estação de metrô Joana Bezerra, no Recife, o jornalista acabou se envolvendo em uma confusão após cerca de 40 pessoas saírem correndo de um vagão para agredir um rapaz. 

“Estou há 19 anos na TV e, no jornalismo policial, você sempre tem esse tipo de situação, mas não neste tipo de reportagem. Aqui no Recife, o metrô é ponto de encontro das torcidas, mas o caso de hoje foi incomum porque não tinha jogo acontecendo. Eu comecei a narrar e chegou um momento que tive que começar a me defender”, relatou Eduardo ao Ig Gente. 

O jovem perseguido pelas pessoas que estavam ocupando o vagão se chama Daniel da Silva. O rapaz tem 19 anos e, ao ver a equipe de reportagem no local, correu para se abrigar. Com isso, o repórter acabou entrando na confusão. Eduardo informou que, durante a gravação, o local foi tomado por tumultos e virou um caos. Era possível ver socos e pontapés. 

Inclusive, em certo momento, um rapaz tentou furtar Daniel, o homem que procurava abrigo. “Eu sabia que ele ia roubar a carteira. Ele batia e tentava deslizar ela para sair do bolso. Então, fui para cima e usei uma técnica que parece que você está abraçando a pessoa, mas na realidade você está fazendo pressão em um ponto específico para que ela perca força nos músculos dos braços”, explicou o jornalista. 

Em meio a todo o alvoroço, uma pessoa chamada Leandro Silva, 29, começou a ir para cima de Daniel tentando acertá-lo com um facão. Durante o ato, o repórter da Record TV quase foi acertado. “Ele tentou atacar o rapaz, mas quase esfaqueou a gente.  O facão passou muito próximo a mim e ao chefe de segurança”, disse Moura. 

Após alguns minutos, agentes de segurança chegaram ao local e conseguiram conter o alvoroço. O profissional ainda estava no local e, ao confirmar que a carteira era mesmo de Daniel, foi em direção ao jovem e a devolveu. Leandro, que tentou atingir Daniel com golpes de falcão, foi detido por policiais e encaminhado para a Central de Plantões da Capital (Ceplac). 

“Eles disseram para nós que bateram no rapaz (Daniel) porque ele estava com uma camisa da torcida organizada do Sport Club do Recife, mas não senti muita firmeza. Ficou meio turvo, não sabe se teve uma briga ou se alguém furtou alguém”, relatou o jornalista Eduardo. Por fim, o chefe de segurança da estação disse que casos como esses são comuns na região.

SOBRE O AUTOR
Estevan Furtado

Estudante de jornalismo no Centro Universitário Estácio. Já trabalhou como estagiário na Revista Evoke e na Comunicação Docial do Cindacta I. Possui curso de Empreendedorismo Júnior pela Universidade de Brasília (UnB) e de Social Media pelo Portal Publicitário.

Últimas notícias