">
*
 
 

Com grandes êxitos de público e crítica, as séries de TV vem ganhando cada vez mais importância na indústria do entretenimento. Tal fato faz com que o Emmy, premiação considerada o Oscar da TV americana, ganhe cada vez mais destaque.

Ocorrida na noite de domingo (18/9), a festa deste ano surpreendeu na hora de consagrar os melhores da telinha no último ano. Outros momentos também chamaram atenção e roubaram a cena. Confira os cinco mais marcantes.

Prêmios surpresa

Os produtores Ryan Murphy e Brad Falchuk, de “Nip/Tuck”, “Glee” e “American Horror Story”, chegaram à consagração no Emmy com os prêmios de “American Crime Story – The People Vs. O.J. Simpson”. A minissérie, que contou a história real de um crime que chocou os EUA, levou cinco estatuetas.

Sarah Paulson, intérprete da advogada Marcia Clark, finalmente garantiu um prêmio depois de ser esnobada em anos anteriores (ela também foi indicada neste mesmo ano pelo papel em “AHS: Hotel”).

Emma McIntyre/Getty Images

Muitos fãs também comemoraram o prêmio de Tatiana Maslany como melhor atriz de série dramática.

Reprodução

Em “Orphan Black”, série de ficção científica, ela dá vida a várias personagens, clones da protagonista do show.

Na categoria de atores, outras surpresas: Ben Mendelsohn, de “Bloodline”, levou o prêmio de coadjuvante enquanto Rami Malek ganhou na categoria drama pela aclamada “Mr. Robot”.

 

Risos e lágrimas com Julia Louis-Dreyfus

É seguro dizer que enquanto “Veep” não terminar ninguém mais leva o Emmy de melhor atriz em comédia a não ser Julia Louis-Dreyfus — na noite de domingo, ela garantiu a quinta estatueta consecutiva na categoria pelo papel de Selina Meyer.

No entanto, o discurso emocional de Julia chamou mais atenção do que esse fato.

Ela começou fazendo piada. Pediu desculpas por “Veep” ter derrubado a barreira entre política e comédia, numa clara alusão às maluquices do candidato à presidência americana Donald Trump. Ainda citando o republicano, a atriz disse que voltaria a reconstruir esse muro de separação, e que faria o México pagar por isso, outra alfinetada em Trump.

Depois, Julia se entregou a um momento bastante pessoal. Tremendo muito e visivelmente emocionada, ela dedicou o prêmio ao pai dela, falecido na última sexta-feira (16/9). A plateia se comoveu.

 

Stranger Things

Uma das maiores sensações da TV em 2016 ainda não pôde reconhecer sua força no Emmy, já que só poderá ser indicada a partir do ano que vem. Mas isso não foi motivo para que “Stranger Things” não desse as caras na premiação.

Em momento descontraído, alguns atores mirins da série — na pele dos personagens Dustin, Lucas e Eleven — serviram lanchinhos aos atores na platéia. Fofo demais!

Twitter/Reprodução Twitter/Reprodução Twitter/Reprodução

 

Recorde de GOT

Série capaz de despertar reações de amor e ódio, “Game of Thrones” é imbatível em pelo menos um aspecto: a quantidade de Emmys que já levou para casa (no caso, Westeros).

Kevin Winter/Getty Images

O programa conseguiu um feito admirável ontem ao bater o recorde de estatuetas da história do prêmio. Foram 38 em seis anos, o que tirou a comédia “Frasier”, com 37, do topo do ranking. A quem interessar possa, faltam ainda mais duas temporadas para o seriado, o que dá chances do show aumentar ainda mais esse número.

 

Os looks

“Game of Thrones” rendeu assunto não somente pelo recorde que bateu no Emmy, mas também por outro aspecto. A Sansa tá loira, gente! Na internet, as melenas douradas da ex-ruiva Sophie Turner causaram comoção na internet. Veja o antes e depois:

GettyImages

Sophie Turner

Getty Images

Sophie Turner veste Valentino

 

Como de praxe, os visuais do tapete vermelho foram tópico de comentários tanto pelos acertos quanto pelos erros fashion.

Confira a galeria.



Emmy 2016
 


COMENTE

Ler mais do blog