Najila Trindade teria cobrado R$ 500 mil para entrar em A Fazenda

A proposta foi recusada pela RecordTV, que recebeu a visita da modelo novamente nesta quarta-feira (11/09/2019)

atualizado 11/09/2019 13:48

Antes de ser indiciada pela Polícia Civil de São Paulo por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão, Najila Trindade teria procurado a RecordTV para participar do reality show A Fazenda. Segundo o jornalista Erlan Bastos, a modelo cobrou R$ 500 mil para entrar na atração.

Conforme Bastos, a proposta de Najila foi recusada pela emissora. Após a indiciação, contudo, a modelo teria procurado o canal novamente na manhã desta quarta-feira (11/09/2019) e sugerido um valor menor para estrear no programa.

Ainda segundo o jornalista, Najila pediu R$ 80 mil. Mais uma vez, a RecordTV não aceitou tê-la no elenco de A Fazenda — que contará com nomes polêmicos dos últimos meses.

Relembre
Najila Trindade relatou à Justiça que teria sido estuprada e agredida por Neymar no dia 15 de maio – no entanto, o boletim de ocorrência foi feito em 31/05/2019, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Santo Amaro, em São Paulo. A jovem alegou que estava emocionalmente abalada e, por isso, teve medo de registrar o caso na França, onde teria ocorrido o estupro.

A modelo contou que conheceu Neymar por meio do Instagram e que os dois começaram a trocar mensagens. No dia 12 de maio, um assessor do atleta, identificado como “Gallo”, entrou em contato com Najila para falar das passagens referentes à viagem da jovem a Paris, com embarque no dia 14 de maio.

A estudante chegou à capital da França no dia seguinte e ficou hospedada em um hotel de luxo, no qual o jogador teria chegado por volta das 20h, com sinais de embriaguez. De acordo com o relato da modelo, houve troca de carícias entre os dois, porém Neymar teria se tornado agressivo e usado a força para fazer sexo com Najila. No dia 17 de maio, a a jovem retornou ao Brasil.

SOBRE O AUTOR
Saullo Brenner

Integrante da equipe do portal desde agosto de 2017, atua como repórter e social media. É autor do livro A Confissão de Palomino, publicado em 2019 pela Editora Metrópoles, e foi finalista do Prêmio Abracopel, na categoria Internet, em 2018.

Últimas notícias