Modelo transexual afirma ter sido humilhada por MC Lan

Em vídeo no Youtube, Alessandra Tavares afirma ter sido chamada de "traveco" e impedida de gravar clipe do cantor. Funkeiro nega acusações

Reprodução/IntagramReprodução/Intagram

atualizado 15/09/2019 17:24

O funkeiro MC Lan foi acusado pela modelo Alessandra Tavares de transfobia, em virtude de um episódio ocorrido em 2017, durante a gravação do clipe de Sua Amiga Eu Vou Pegar. Em entrevista ao canal da youtuber Léo Áquila, publicada nessa sexta-feira (13/09/2019), a modelo afirmou ter sido expulsa do local de gravação e deixada na “primeira esquina” por um motorista contratado pela produtora.

Segundo Alessandra, a confusão teria começado assim que ela chegou à gravação. “Quando coloquei o pé no set, percebi que havia um alvoroço por parte do cantor”, explicou. A produtora do clipe, então, teria perguntado se a modelo era transexual. “Respondi que sim e perguntei qual o problema. Ela disse que por ela não, mas o cantor era dono do clipe e não queria que eu gravasse”, lembrou.

Ainda na entrevista, Alessandra contou que o artista negou que a produção a levasse de volta. Após muita insistência teria sido liberado um carro que, no entanto, a deixou na metade do caminho. De acordo com a modelo, o episódio “humilhante” será levado à Justiça, já que pretende ingressar com um processo contra o MC.

 

Após a repercussão da entrevista, o funkeiro se manifestou nas redes sociais. Em um primeiro post, mais formal, negou as acusações por meio da assessoria jurídica e afirmou que “em momento algum externou qualquer atitude discriminatória ou ofensiva dirigida à referida senhora ou qualquer pessoa”.

Em seguida, afirmou estar sendo vítima de um mal-entendido. “Peço desculpas, reitero minha inocência perante essa acusação. Reitero, também, o meu apoio à comunidade LGBTQ+ e a todos que por algum motivo sofrem preconceito no Brasil ou no mundo”.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Passe para o lado e leia com atenção 🙏🏻

Uma publicação partilhada por MC LAN NOVAMENTE 🇧🇷 (@mclan) a

Após a publicação da entrevista, Pablo Vittar e Lexa deixaram de seguir Lan nas redes sociais.

SOBRE O AUTOR
Ranyelle Andrade

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá de Brasília. Antes do Metrópoles, trabalhou na redação do Clica Brasília. Foi assessora de imprensa do Iguatemi Brasília e do Restaurante Gero, do Grupo Fasano, além de ter integrado a equipe de jornalismo do Ministério do Desenvolvimento Agrário e coordenado a comunicação da Federação Nacional dos Policiais Federais.

Últimas notícias