Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

Moças são condenadas por crimes para ficarem perto de ídolo de k-pop em voo

As mulheres roubaram dados confidenciais para sentar próximas do ídolo. Elas foram condenadas por à prisão e trabalho comunitário

atualizado 23/06/2020 16:28

avião Pixabay

Duas mulheres de 30 e 34 anos foram condenadas na Coreia do Sul após tentarem reservar, através de meios ilegais, assentos próximos de seu ídolo em um voo.

Na Coreia, o termo “sasaengs” é usado para se referir a pessoas que perseguem e invadem a privacidade dos artistas sul-coreanos. As duas sasaengs obtiveram informações confidenciais sobre o voo em que o ídolo estaria.

A mulher de 34 anos foi acusada de violar a lei referente à promoção do uso e proteção de redes de informação e comunicação e condenada a seis meses de prisão, dois anos em liberdade condicional e 160 horas de serviço comunitário. Já a de 30 anos foi sentenciada a quatro meses de prisão, dois anos em liberdade condicional e 160 horas de serviço comunitário.

Segundo o jornal Joongboo Daily, a sasaeng de 34 anos obteve ilegalmente a lista de passageiros da classe executiva de um voo doméstico onde estaria um integrante de grupo de k-pop em 25 de outubro de 2019. As informações continham os nomes e os números de reserva dos passageiros.

O motivo do crime foi para que as mulheres pudessem se sentar mais perto de seu ídolo favorito.

Últimas notícias