Leo Dias: 84% das pessoas não pagariam para ver live em casa, diz pesquisa

O jornalista apresentou uma pesquisa promovida pela empresa Ticket 360 sobre o futuro das apresentações no Brasil pós-pandemia

Televisãoistock

atualizado 22/05/2020 12:32

Com a pandemia de coronavírus e o isolamento social, as apresentações do mundo do entretenimento foram pausadas. No Brasil, sem shows, os artistas da música encontraram nas lives uma forma de continuar trabalhando.

Os cantores descobriram que este tipo de apresentação era uma forma de lucrar e ainda alcançar milhões de pessoas. Após o boom inicial, porém, as lives têm perdido força, segundo análise de Leo Dias, durante o programa Os Cabeças da Notícia, na rádio Metrópoles 104,1 FM.

O jornalista também apresentou uma pesquisa, promovida pela empresa Ticket 360, sobre o futuro das apresentações no Brasil pós-pandemia de coronavírus. De acordo com o estudo, o público prevê que os espetáculos serão normalizados até outubro deste ano.

Veja os dados:

74,7% das pessoas entrevistadas preferem show ao vivo;
62,4% das pessoas não pagariam pra ver live uma live em casa;
Das pessoas que pagariam, 84,5% disseram que dariam, no máximo, R$ 10 para ver os shows em casa;
58% das pessoas esperam que tudo volte a normalidade até outubro;
Após a normalidade, 62,3% comprariam ingressos após verificar a capacidade do local do evento.

Últimas notícias