Grazi diz ter perfil falso para acompanhar novela: “Fico só olhando”

A intérprete da personagem Paloma contou que está no auge da carreira e que vibra a "energia do merecimento"

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 01/09/2019 11:24

A atriz global Grazi Massafera assumiu que criou um perfil falso no Twitter para espiar as reações dos internautas sobre a novela das sete “Bom Sucesso”, da qual é protagonista. Aos 37 anos, ela disse que ainda fica curiosa com a reação das pessoas sobre seu papel e que gosta de acompanhar as repercussões.

“Não tem meu nome nem nada lá, também não comento, fico só olhando o que dizem. Só observando os comentários”, disse a musa em entrevista recente ao Notícias da TV. Somente nas primeiras semanas, a trama superou a audiência das 21 novelas que a antecederam no mesmo horário.

A intérprete da personagem Paloma contou que está no auge da carreira e que vibra a “energia do merecimento”. Apesar do sucesso, Grazi confessou que só agora está conseguindo reconhecer os elogios como atriz.

“Antes eu me boicotava. Eu não sabia receber elogios e estou aprendendo com essa personagem e com esse momento na minha carreira. Muitos pensam que a nossa profissão é só glamour. Mas ela é dura e prazerosa. É muito bom chegar à rua e ver as pessoas se emocionando com seu trabalho”, entregou.

E falou ainda que não guarda mágoas sobre as pessoas que duvidaram de seu talento, por ter emendado a carreira com a saída do Big Brother Brasil, em 2005.

Teia amorosa
Na conversa, ela entregou que o companheiro de cena, Antonio Fagundes, continua arrancando suspiros nos bastidores. “Quem não suspira pelo Antonio Fagundes?”, brincou. “Estar do lado do Fagundes é sensacional! Fazendo uma coisa pela qual ele também está encantado. Dá para ver nos olhos dele! Estar ao lado de um ícone como ele me dá muita honra”, contou.

Questionada sobre a teia amorosa da trama, ela disse que não sabe com quem Paloma vai ficar na novela. “Eu não sei [o que vai acontecer]. Mas são esses conflitos que emocionam a gente e fazem o público ficar ligado. É legal ver a Paloma com esses dois amores”, contou.

“Não tem torcida. Se ficar torcendo, eu roubo no joguinho (risos)!”, disse, aos risos.

SOBRE O AUTOR
Natália Lázaro

Mestre em comunicação pela Universidade Católica de Brasília (UCB) e graduada em jornalismo pela mesma instituição. É autora do livro Cemitério dos Livros Vivos: a Alternativa do Telejornalismo pelo Documentário, da editora Multifoco. Em Nova York, realizou curso profissionalizante em fotografia pela New York Film Academy e prosseguiu os estudos na área pela Escola Brasiliense de Fotografia (EBF). Fez estágio na BandNews FM Brasília e no Jornal de Brasília. Também trabalhou em assessorias de comunicação públicas e privadas.

Últimas notícias