“Espero o dia que não seja notícia”, diz jornalista gay após JN

Jornalista desabafou sobre uma imagem em aparece ao lado do namorado com os rostos apagados

ReproduçãoReprodução

atualizado 10/11/2019 11:06

Matheus Ribeiro fez história no jornalismo da TV Globo após apresentar o Jornal Nacional na noite de sábado (09/11/2019). Aos 26 anos, ele foi o mais jovem jornalista a apresentar o telejornal global. E também foi o primeiro âncora assumidamente gay na bancada do programa.

Em conversa com Leo Dias, colunista do UOL, o jornalista de Goiânia falou sobre uma foto dele ao lado do namorado, o capitão do Bope Yuri Piazarollo, que viralizou nas redes sociais. Na imagem, os dois aparecem nos estúdios Globo com os rostos apagados e a seguinte frase: “Âncora do JN vive romance gay com policial do Bope”. “Achei aquilo um absurdo. Não faz a menor diferença eu ser gay ou ser hétero. Só espero sinceramente o dia que isso não seja mais uma notícia”, disse Matheus.

De acordo com o jornalista, o momento mais emocionante do trabalho aconteceu logo no início do telejornal. “O Boa Noite, já na abertura do jornal, foi o momento mais emocionante para mim”, conta.

Yuri esteve no estúdio para acompanhar o trabalho do namorado, assim como outros jornalistas que puderam fazer. Após o trabalho, Matheus e Yuri foram comemorar com os amigos na noite do Rio de Janeiro. “Essa não é uma conquista minha, mas de todo o povo de Goiás”, afirmou.

SOBRE O AUTOR
Heloisa Caixeta

Formou em jornalismo pelo Centro Universitário Iesb, em 2009. Foi editora de conteúdo do portal Sebrae entre 2009 e 2010. Atuou como redatora e social media na agência Talk, de 2011 a 2013. Trabalhou na agência Pepper, de 2013 a 2016, como social media, analista de monitoramento e métricas e coordenadora da área de redes sociais.

Últimas notícias