Você começou a fazer exercícios e engordou?

Não se desespere, é comum ganhar peso após entrar em uma rotina de treinamentos

Unsplash/Scott WebbUnsplash/Scott Webb

atualizado 27/05/2019 10:38

Se você defende a ideia “já que treinei, posso comer mais”, repense: é importante entender que não existe treino para compensar excessos alimentares. Se você pensar assim, muito provavelmente irá ganhar peso e, ainda que adicione um pouco de massa magra (caso esteja fazendo treino de força), visualmente, estará com volume maior, dando a impressão de que engordou.

Se o objetivo é emagrecer, é fundamental ajustar a alimentação. O exercício atua de forma secundária no emagrecimento e, ainda assim, ele não poderá salvá-lo de uma alimentação ruim.

Agora, se a intenção é hipertrofia muscular — “aumentar massa magra” –, e tanto o treino quanto a alimentação estão adequados ao seu objetivo (ou seja, treino intenso e alta ingestão calórica), certamente o resultado será positivo.

Por isso, é fundamental definir o que deseja, emagrecimento ou hipertrofia, e assim, adequar a alimentação ao objetivo. Lembre-se, alimentação adequada define o resultado em ambos os casos.

Como saber se o peso a mais é predominantemente de músculo ou gordura? A melhor forma é por meio de fotos antes e depois ou pela própria percepção, pois sabemos reconhecer se ganhamos gordura ou músculos.

As avaliações físicas (dobras cutâneas, bioimpedância, DEXA ou medidas) também podem ajudar. O peso na balança serve apenas como mais um parâmetro, não como referência única.

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias