*
 
 

A face é a janela da emoção humana e expressa a forma como nos voltamos para o mundo. É nessa região onde surgem os primeiros sinais de envelhecimento.

A principal motivação para a busca de procedimentos que rejuvenescem a face é o sentimento de estar mais jovem, a despeito da real aparência. Após a quarta década de vida, quando os procedimentos não cirúrgicos já se tornam pouco eficazes, surge o interesse pelas cirurgias de rejuvenescimento facial.

Na prática clínica, os pacientes que procuram intervenções cirúrgicas faciais apresentam um desejo comum: obter resultados naturais sem prejuízos à sua identidade. E isso é alcançado por meio da técnica conhecida como MACS-Lift.

MACS-LIFT, como explica o dr. Ricardo Cintra, cirurgião plástico membro especialista e titular da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva muito utilizada em países europeus, nos quais as pacientes buscam menores estigmas e mudanças na face, em comparação aos resultados americanos.

O procedimento é realizado sob anestesia e consiste em aplicar um pequeno acesso para confeccionar suturas em bolsas nas camadas superficiais da face. Elas vão causar um poderoso efeito de reposicionamento dos tecidos que cederam com o envelhecimento, gerando melhor definição do pescoço e na borda da mandíbula, além de rejuvenescer a região do terço médio da face.

Além de ser um procedimento rápido e seguro, também tem como vantagens as incisões reduzidas, resultados naturais e downtime menor, ou seja, recuperação rápida e retorno precoce às atividades.



 


Facemacs-lift