Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Relembre as quatro vezes que o BBB da Globo virou caso de polícia

Admirado por muitos espectadores, o BBB também expôs atitudes ilegais de seus participantes

atualizado 16/01/2021 13:40

logomarca big brother brasil Reprodução

Quando um anônimo se sujeita a ser filmado por vinte e quatro horas por dia, durante três meses, com certeza está sonhando com a fama e o prêmio de R$ 1,5 milhão que o Big Brother Brasil oferece, não é mesmo? Em alguns casos, porém, a coragem pode não ter sido uma boa escolha. Além dos casais que ganham inúmeros admiradores na web e dos barracos que geram memes, o BBB também já virou caso de polícia, devido a atitudes ilegais de seus participantes. A coluna selecionou os quatro episódios que mais chamaram atenção do público.

BBB14: Durante uma conversa com Tata Werneck, que havia entrado na casa para uma dinâmica no início do BBB14, o brother Cássio Lannes contou que respondia a um processo criminal no qual havia sido acusado de assassinato, por ter “atravessado uma afrodescendente” numa relação sexual. O Ministério Público do Rio de Janeiro recebeu denúncias e o investigou, mas o ex-BBB não foi punido.

0

BBB16: Nos primeiros dias dentro da casa do BBB, Laércio revelou que gostava de sair com meninas mais novas, o que deixou a jornalista Ana Paula Renault indignada. Ela o acusou de ser pedófilo. O ex-BBB começou a ser investigado enquanto o programa ainda estava no ar. Em maio do mesmo ano, ele foi preso, acusado de ter oferecido bebida alcoólica e de ter abusado de uma menina de apenas 13 anos de idade. A polícia encontrou mensagens que comprovam as denúncias e ele foi condenado a 12 anos de prisão.

BBB12: Nessa edição, Daniel Echaniz foi acusado de estupro de vulnerável. As câmeras da casa o mostraram na cama com Monique Amin. A participante estava embriagada, e movimentos intensos embaixo do edredom indicavam que Echaniz estaria transando com ela, sem o seu consentimento. Depois de expulso do reality show da Globo, Echaniz foi considerado inocente.

BBB 17: Marcos Harter foi expulso após ser acusado de agredir Emilly Araújo, sua namorada na casa. A decisão foi tomada no mesmo dia em que a Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para investigá-lo. Durante a sua participação no BBB17, Marcos chegou a beliscar e pressionar a jovem contra a parede. Em vídeos vazados no ano passado, Emilly aparece denunciando-o e mostrando os hematomas no corpo dela para a produção do Big Brother, no confessionário. Após tamanha exposição negativa, o cirurgião plástico recebeu um convite para participar de A Fazenda 9, na Record TV, e saiu de lá como vice-campeão.

Últimas notícias