*
 
 

Jorge Argello, filho do ex-senador Gim Argello (PTB) – preso em Curitiba, em desdobramento da Operação Lava Jato –, virou persona non grata justamente no partido em que o pai fez carreira na política. Depois que o Metrópoles noticiou suas pretensões políticas, o primogênito de Gim foi gentilmente convidado a se retirar do PTB.

A comissão eleitoral da sigla – responsável por ajustar a nominata da agremiação – achou por bem não garantir legenda para o sucessor do ex-senador. A decisão, segundo integrantes do partido, sobrepõe até mesmo uma possível intervenção do atual comandante partidário, Alírio Neto.

A poucas horas do fim do prazo para as filiações partidárias, Argello Filho passa a procurar abrigo que lhe garanta uma legenda para concorrer à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). O caminho mais provável será o PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus.

 


prbptbGim Argello (PTB-DF)jorge afonso filho