Quase morta pelo ex no DF, mulher homenageia policial que a salvou

Moradora de Planaltina, Júlia Maria colocou uma faixa na porta da delegacia de polícia com agradecimentos

Material cedido ao MetrópolesMaterial cedido ao Metrópoles

atualizado 17/12/2018 20:47


Uma mulher decidiu agradecer, de forma diferente, ao agente de polícia que salvou a vida dela e do filho. Moradora de Planaltina, a aposentada Júlia Maria pendurou uma faixa, na 16ª DP, em homenagem ao responsável por impedir o ex-marido de matá-la com uma faca.

“Muito obrigado por salvar a mim e meu filho. Você arriscou tudo por nós. Temos muito orgulho do profissional e grande homem que você é. A PCDF deve se orgulhar de ter na corporação um grande profissional como você. Meu muito obrigado”, escreveu a mulher.

Júlia Maria teve a casa invadida pelo ex-marido, que tentou matá-la a facadas. O policial Alisson Custódio Cardoso Pereira da Silva, 31 anos, foi acionado e, com o cunhado, conseguiu invadir a casa dela para tentar impedir o ex-marido, que já tinha golpeado o filho dela. O caso ocorreu em junho.

Ao entrar na casa, o criminoso fez a vítima de refém. O policial arrombou o portão e conseguiu atirar contra o invasor. Mesmo ferido, o ex passou a golpear Júlia Maria, quando Alisson atirou novamente. Sem munição, o policial partiu para luta corporal e conseguiu imobilizar o invasor.

“Eu fiquei sem palavras quando vi a homenagem. Foi o momento em que parei e pensei como é importante a profissão que escolhi. Naquele momento, conseguimos garantir a vida dela, a do filho e a minha também. Numa época em que a polícia está tão desvalorizada, me senti muito emocionado com a faixa”, disse Alisson à coluna.

O agradecimento faz sentido: após luta corporal com o criminoso, Alisson foi golpeado no corpo. Júlia Maria perdeu a visão de um olho. O filho dela teve cortes por todo o corpo e uma lesão no joelho. O criminoso morreu no hospital.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias