*
 
 

O Partido da Solidariedade e Liberdade (PSol) estendeu, na Câmara dos Deputados, um imenso “tapete” de papel com assinaturas contrárias à reforma da Previdência. O ato de protesto ocorreu nesta segunda-feira (5/2), pouco antes de o Congresso Nacional iniciar a sessão de abertura oficial dos trabalhos legislativos.

Pelos cálculos da sigla, há pelo menos 70 mil assinaturas contra a proposta, no documento. “A voz das ruas é fortemente contra essa reforma, que retira o direito do povo de se aposentar”, defende Fábio Félix, presidente do PSol-DF.

Reprodução / Internet

 

A pauta é controversa na Casa e atrai críticas, principalmente de opositores ao presidente da República, Michel Temer (MDB). Além do PSol, outros protagonistas contra a medida são o PT e PCdoB.

Apesar da polêmica em torno da proposta, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou nesta segunda (5) que o tema será apreciado logo após o Carnaval.

A votação da matéria está prevista para a semana seguinte aos festejos. “Antes do dia 20 de fevereiro, não há, da minha parte, nenhum posicionamento para tirar a reforma da Previdência da pauta da Câmara”, disse o deputado, em nota.



 


Rodrigo MaiaPSOLCongresso Nacinalabaixo-assinadoreforma da previdência