*
 
 

Presidente nacional do PSol, o historiador Juliano Medeiros classificou como “absurda” e “intimidatória” a convocação pela Polícia Federal do pré-candidato ao Palácio do Planalto do partido Guilherme Boulos. O presidenciável terá de prestar depoimento na quinta-feira (7/6) sobre a ocupação liderada pelos militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) do tríplex no Guarujá (SP) atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O protesto foi uma forma de chamar atenção contra a prisão de Lula, uma das bandeiras do partido. Boulos é um dos coordenadores do movimento. Apesar disso, Juliano Medeiros sustenta que a convocação do pré-candidato ao Planalto é exagerada.

“Primeiro, porque Guilherme Boulos não estava na ocupação; e, segundo, porque, mais uma vez, a Polícia Federal busca criminalizar a política e os movimentos sociais”, declarou.

Medeiros garante que, durante a oitiva, estará ao lado de Boulos na Polícia Federal. “Vamos apoiar o nosso candidato diante dessa tentativa de intimidação”, argumentou.



PFlulamtstPSOLdepoimentoguilherme boulosJuliano Medeiros
 


COMENTE

Ler mais do blog