Paulo Henrique Rodrigues Costa será presidente do BRB

Atualmente, ele é vice-presidente de Clientes, Negócios e Transformação Digital da Caixa Econômica Federal

Daniel Ferreira/MetrópolesDaniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 16/11/2018 14:28

O presidente do Banco de Brasília (BRB) na gestão de Ibaneis Rocha (MDB) será Paulo Henrique Rodrigues Costa. Atualmente, ele é vice-presidente de Clientes, Negócios e Transformação Digital da Caixa Econômica Federal. O nome foi confirmado ao Metrópoles pela equipe do futuro chefe do Executivo local.

Paulo Costa é formado em administração de empresas pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em Inovação Corporativa pela Stanford University. Possui dois mestrados: um deles é em administração de empresas pela Universidade de Birmingham, da Inglaterra.

O futuro presidente do BRB tem 20 anos de experiência no mercado financeiro. Na Caixa Econômica, ocupou vários cargos estratégicos e gerenciais, entre os quais, o de superintendente Nacional de Gestão de Riscos Corporativos e gerente Nacional de Modelagem de Riscos. Atuou como membro da diretoria executiva do Banco Panamericano e presidente do Conselho Fiscal da Paranapanema. Foi membro do Comitê Técnico Consultivo de Gestão de Risco da BM & FBovespa, entre 2005 a 2011.

Nesta sexta-feira (16/11), o governador eleito também confirmou o nome de Ludmila Lavocat Galvão Vieira de Carvalho como a nova procuradora-geral do Distrito Federal. Subprocuradora-geral do DF, ela também advoga em causas com trâmite nos tribunais superiores.

O nome foi revelado pelo Metrópoles nessa quinta-feira (15/11). “Ela me ligou e aceitou o convite. Tem aceitação dos colegas, reúne todas as condições para ser excelente procuradora. Confio muito no trabalho dela e sei que tem tanta competência quanto a dra. Paola Aires para atuar no cargo”, afirmou Ibaneis.

 

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias