Ibaneis atende PRB e anuncia Gilvan Máximo na Ciência e Tecnologia

Empresário tem as bênçãos da Igreja Universal do Reino de Deus e é um dos principais aliados do governador goiano, Marconi Perillo (PSDB)

atualizado 28/11/2018 18:45

O empresário Gilvan Máximo foi o escolhido do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) para comandar a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal. Atual vice-presidente do PRB em Goiás, ele atuou como secretário do Entorno por recomendação do governador do estado vizinho, Marconi Perillo (PSDB). A indicação para o primeiro escalão do GDF foi feita pela legenda.

Em 2014, Máximo foi candidato à Câmara dos Deputados, mas não conseguiu ser eleito, mesmo com os 58.466 votos recebidos dos goianos. Um dos nomes fortes da Igreja Universal do Reino de Deus, o empresário da construção civial ocupará a pasta reivindicada pelo PRB-DF, presidido por Wanderley Tavares. Na campanha, a sigla apresentou um projeto de cidade inteligente e passou a apoiar a candidatura de Ibaneis no segundo turno.

Até o ano passado, o empresário ocupou o cargo de vice-presidente da Goiás Parcerias (PPP). Embora não tenha formação acadêmica, o futuro secretário diz que dedicará um tempo, a partir de agora, para os estudos. “Agora que tenho tempo de estudar. Vou começar administração”.

Outros pontos são o monitoramento de áreas urbanas por drones e a unificação das forças policiais e serviços públicos em um único centro de inteligência de comando, controle e operação — onde as autoridades conseguem acompanhar, em tempo real, o que acontece nas regiões administrativas. Modelos parecidos funcionam em Nova York, nos Estados Unidos, e no Rio de Janeiro (RJ).

Recentemente, durante viagem a São Paulo, Ibaneis anunciou o programa Cidade Inteligente, que consiste na disponibilização dos serviços públicos em plataformas digitais, inclusive por aplicativos de celular. Com isso, o emedebista cumpriu a promessa assumida na campanha. A previsão é de que seja oferecida internet wi-fi gratuita aos brasilienses.

A ideia é nivelar a tecnologia do DF com a de outras capitais. “O mundo todo tem trabalhado com o conceito de cidade inteligente, o que traz mais conforto e praticidade aos cidadãos na prestação de serviços públicos”, destacou o governador eleito.

SOBRE OS AUTORES
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Isadora Teixeira

Formada pelo Centro Universitário Iesb, atua como repórter do Metrópoles desde 2017. Na editoria de Cidades, cobre assuntos políticos relacionados ao Distrito Federal

Últimas notícias