“Eu pedi para sair do Giraffas”, diz Alexandre Guerra, após vídeo

Empresário se afastou da rede após críticas à quarentena. Ele disse ter sido mal interpretado e quer "liberdade de opinião"

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 26/03/2020 16:55

Mergulhado em uma polêmica após publicar vídeo com aparentes críticas à quarentena recomendada para prevenção ao novo coronavírus, Alexandre Guerra decidiu se manifestar ao que classificou como um “grande mal entendido”.

Então integrante do conselho de administração da rede de lanchonete Giraffas, o empresário afirma que, diferentemente do que foi noticiado, não foi afastado das funções, mas sim teria, ele mesmo, pedido o desligamento total do conhecido grupo de fast food para “ter mais liberdade de opinião”.

Ao Metrópoles, o consultor empresarial explicou que, a partir de agora, passa a se dedicar exclusivamente à Nação Empreendedora, empresa criada por ele para aconselhar novos empresários sobre decisões de mercado, fazer avaliações de cenários e opinar sobre questões que envolvam a economia do país sob o olhar da iniciativa privada.

A decisão também ocorre pelo fato de o vídeo ter desagradado Carlos Guerra, pai dele e CEO da rede de lanchonetes.

“O meu vídeo foi para alertar a todos sobre o atual cenário, por causa das várias restrições que estamos tendo de lidar neste período. Tenho 250 empreendedores com quem eu convivo diariamente, além dos franqueados da rede. Entenda que eu nunca fui contra as questões restritivas recomendadas pelas autoridades sanitárias, muito pelo contrário”, disse Alexandre.

O empresário afirmou ainda ser “completamente favorável à quarentena”. “Tenho consciência total de que o coronavírus é muito sério e vai trazer consequências grandes a todos. O meu ponto de vista é que também precisamos olhar para o outro lado. Quando vemos o Brasil perdendo emprego, perdendo empresas, famílias ficando sem o próprio sustento, isso me assusta e muito. Foi esse o motivo que me levou a pensar e falar sobre custos disso para cada um”, acrescentou.

Veja aqui vídeo em que Alexandre Guerra critica o home office: “Descanso forçado”

Veja aqui vídeo em que Carlos Guerra, pai de Alexandre e CEO do grupo Giraffas, desautoriza o filho

Segundo Alexandre Guerra, o material que circulou pelas redes sociais foi “mal interpretado por internautas”, o que resultou em uma enxurrada de críticas a ele e à rede de lanchonetes. Por isso, diz Alexandre, decidiu pedir o desligamento total do grupo.

“O meu vídeo foi comentado porque foi o primeiro a tocar nesse assunto espinhoso, mas fui muito mal interpretado e atacado nas redes sociais. Só que também fui procurado para receber vários elogios, uma reação muito equilibrada, vinda principalmente por parte dos empreendedores. Só que isso acabou impactando no Giraffas, mesmo eu nunca tendo sequer tocado no nome da empresa. As pessoas vincularam automaticamente e isso me incomodou”, disse.

Quarentena

O empresário integrava o órgão deliberativo por ter ações do grupo, mas nunca recebeu salário para exercer a função. Ele conta que, durante a reunião do conselho, fez o comunicado oficial aos demais integrantes e sócios.

“Até então, eu era membro do conselho administrativo, mas por minha iniciativa, coloquei meu cargo à disposição para que não fosse estendido à empresa esse ataque que eu estava sofrendo. A decisão foi minha e eu quis sair porque agora posso ficar mais livre para me posicionar. O Girrafas sempre vai fazer parte da minha história, mas neste momento eu estou totalmente desvinculado da rede”, frisou.

Sobre a crise causada pela proliferação do coronavírus, o empresário reclama da falta de clareza sobre a possível duração da pandemia, o que faz com que empreendedores não consigam se planejar para enfrentar o momento “sem prejudicar os trabalhadores”.

“Minha principal sugestão é de se ter um horizonte. É muito ruim um cenário de indefinição. As pessoas estão tomando atitudes para um cenário de três ou quatro meses de crise. A gente deveria ter uma definição de cenários para que tenhamos mais fundamentos para tomar nossas próprias decisões.”

Candidato derrotado ao Palácio do Buriti pelo Partido Novo, Alexandre Guerra disse que as recentes decisões adotadas pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) têm sido acertadas para evitar a proliferação do novo vírus pelo Distrito Federal.

“Ele [Ibaneis] está tomando as decisões necessárias. Não estou aqui para criticar. A minha posição é abrir um espaço para ter liberdade de discutir o melhor caminho para os empreendedores. Não sou o dono da verdade e acho que o Ibaneis está tomando as ações que precisam ser tomadas”, afirmou.

Últimas notícias