*
 
 

A indicação da coronel Sheila Sampaio para o cargo de comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal movimentou os bastidores políticos no decorrer de quinta-feira (8/11). Uma corrente contrária ao nome não gostou do formato da escolha feita pelo futuro governador Ibaneis Rocha (MDB). O deputado distrital eleito João Hermeto (PHS), que também é militar, pretende reunir entidades representativas na tarde desta sexta (9) para debater o assunto.

Segundo Hermeto, não existe qualquer resistência à coronel Sheila, mas sim ao fato de a corporação não ter tido a mesma oportunidade da Polícia Civil de apresentar uma lista tríplice. “Eu não tenho nada contra ela e acredito que o governador tenha todo o direito de indicar o nome. No entanto, a nossa corporação tem o mesmo direito de indicar três nomes para que o governador possa escolher”, disse.

Até a nova comandante-geral ser anunciada pelo governo de transição, na tarde de quarta (7), havia outros dois oficiais na disputa pelo cargo. Um dos cotados era o coronel Maurício Gouveia, atual chefe da Assessoria Parlamentar da PMDF. Com trânsito político e bem relacionado, ele é apontado por seus pares como um policial de perfil agregador. O militar seria o preferido por uma ala de coronéis.

O outro concorrente era o coronel Renato Costa, atual comandante do Batalhão de Aviação Operacional (BAvOp). Ele foi responsável por pilotar o helicóptero vinculado à Casa Militar do GDF e usado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Costa também teve passagem pelo Departamento de Logística e Finanças (DLF).


 


phsHermetosheila sampaio