*
 
 

Em plena terça-feira (13/2) de Carnaval, a secretária de Planejamento do Distrito Federal, Leany Lemos, afirmou que enviará para a Câmara Legislativa, até 2 de abril, o projeto de lei que regulamenta a Parcela Autônoma de Integração ao Serviço Único de Saúde do DF (Pasus) – uma gratificação exclusiva para servidores da Fundação Nacional de Saúde e do Ministério da Saúde cedidos ao governo local.

A confirmação foi dada ao deputado distrital Reginaldo Veras (PDT), com quem Leany tomou café da manhã em cafeteria da Asa Sul.

Segundo Veras, os servidores pedem a unificação do benefício entre quem é da carreira de nível médio e os de nível superior, uma vez que as tarefas realizadas são idênticas, conforme explicou à coluna.

Hoje, um servidor de nível médio recebe a gratificação de R$ 900, enquanto os de nível superior ganham R$ 1,9 mil, mais que o dobro do valor. Os recursos previstos para a equiparação foram aprovados dentro da Lei Orçamentária Anual (LOA), apreciada em dezembro pelos distritais.

Nomeações
Sobre novas convocações de concursados, Reginaldo Veras informa que a secretária relatou já ter repassado ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB) um cronograma com datas para cada categoria. No entanto, o distrital explicou que apenas o próprio chefe do Executivo poderá confirmar ou não a programação feita pelo Planejamento.

Na conversa, o distrital questionou a secretária sobre a efetivação da terceira parcela de reajuste para todos os servidores públicos distritais, conquistado por lei em 2013. Ao parlamentar, Leany reafirmou a impossibilidade financeira de cumprir a principal reivindicação do funcionalismo público do DF. Pelo menos por enquanto.



 


COMENTE

Ler mais do blog