DF: fechado há 8 dias, centro cirúrgico do HRG volta a funcionar

Unidade do Gama foi inundada por temporal no último dia 23 de novembro e teve de ser interditada para reformas

atualizado 02/12/2019 18:30

A Secretaria de Saúde reinaugurou o centro cirúrgico do Hospital Regional do Gama (HRG) na tarde de domingo (02/12/2019), após a unidade ter ficado oito dias interditada. O local foi inundado por um temporal. Com a entrega, o setor volta a funcionar com a capacidade total.

De acordo com a pasta, o centro cirúrgico conta com seis salas. Elas estão recuperadas e prontas para realizar operações.

“A recuperação durou sete dias e o investimento está dentro do pacote de reformas prediais naquela unidade”, diz nota da pasta. Segundo a secretaria, em novembro, foram realizadas 291 cirurgias, sendo 104 eletivas, 187 de urgência e emergência e 68 partos cesarianos.

A unidade passou por uma crise interna após forte chuva que caiu no sábado (23/11/2019) provocando estragos no Hospital Regional do Gama (HRG), principal unidade hospitalar da região.

O teto cedeu e a água entrou pelos corredores do centro cirúrgico, inundando o local. Não havia pacientes sendo operados no momento.

Veja fotos:

Recontratações

Com a entrega da unidade hospitalar, o governador Ibaneis Rocha (MDB) decidiu tornar sem efeito as exonerações da região sul da Secretaria de Saúde, publicadas no Diário Oficial (DODF) de sexta-feira (29/11/2019). O ato foi divulgado em edição extra do mesmo dia.

A decisão anterior do Palácio do Buriti substituía Diego Fernandes da Silva no cargo de diretor por Cleider de Faria Paiva. Diego ocupava a cadeira desde a última terça-feira (26/11/2019), quando foi nomeado para substituir Verbena Lucia Melo, que estava na função desde agosto. Com a nova publicação, o gestor permanecerá na função.

Segundo a Secretaria de Saúde, “a diretoria do HRG esclarece que nomeações e exonerações referentes a cargos de confiança passam por uma decisão de governo, e não cabe à unidade responder por isso”.

 

 

 

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias