Travada destinação de verba do Fundo Constitucional do DF ao Entorno

Proposta do deputado João Campos (PRB-GO) tentava direcionar parte do recurso do Fundo para Goiás

Michal Melo/MetrópolesMichal Melo/Metrópoles

atualizado 01/11/2018 19:42

Objeto de desejo de outras unidades da Federação, o Fundo Constitucional do Distrito Federal terá mais tempo de vida. Após investida do deputado federal João Campos (PRB-GO) de tentar abocanhar, por meio de emenda, fatia dos recursos para Goiás, o projeto foi retirado de pauta.

A blindagem partiu do deputado federal e senador eleito Izalci Lucas (PSDB-DF), que articulou com o autor da proposição a retirada de pauta.

Pelo fato de vários moradores do Entorno trabalharem no Distrito Federal, Campos argumentava que parte da verba federal fosse destinada aos goianos. Caso aprovada a emenda, o DF perderia R$ 1,3 bilhão – 10% do total. “Conversei com o autor e relator da PEC 170/2007. Tiraram da pauta e o autor assumiu compromisso de retirá-la definitivamente”, afirmou o tucano.

O Fundo Constitucional do DF foi criado em dezembro de 2002, durante o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), e prevê repasses de mais de R$ 13 bilhões da União para manter as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros e investir em serviços públicos voltados para a saúde e a educação da capital federal.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias