De olho no Buriti, políticos se antecipam no planejamento de campanha

Estrategistas eleitorais começam a ser sondados para traçar planos para a disputa majoritária de 2022

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 23/08/2019 22:18

Ainda nem terminou o primeiro ano de mandato e os políticos do Distrito Federal já começam a se preparar para 2022. Enquanto o governador Ibaneis Rocha (MDB) sinaliza que deve tentar voos mais altos, outros personagens da cidade se preparam para a sucessão ao Palácio do Buriti. Ainda de forma embrionária, alguns nomes começam a antecipar os planos para a campanha majoritária.

Conhecido pelos vitoriosos projetos, o jornalista e consultor político Hélio Doyle foi sondado para coordenar a comunicação e marketing de projetos eleitorais no Distrito Federal. “A eleição de Rodrigo Rollemberg, em 2014, a última de que participei, começou a ser planejada quatro anos antes”, lembra o comunicador, que assumiu a representação da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em Brasília.

Além de Rollemberg, Doyle também é responsável pelas campanhas vitoriosas dos ex-governadores Joaquim Roriz e Cristovam Buarque (Cidadania).

Como não participou de nenhuma campanha em 2018, optando por escrever diariamente uma análise sobre as eleições ao Metrópoles, Doyle foi um dos jurados do I Prêmio Camp da Democracia, julgando categorias como melhor campanha para presidente e governador. O Camp é o Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político. No dia 29, Doyle participará da entrega dos prêmios, em São Paulo.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias