*
 
 

Praticamente na reta final para a definição das alianças políticas antes das convenções partidárias, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) corre contra o tempo para fortalecer o apoio ao projeto de reeleição. O político procurou o presidente do PRB-DF, Wanderley Tavares, como aceno para uma possível união. O encontro, contudo, não rendeu como o esperado pelo socialista.

Nos bastidores, há um impasse sobre a permanência do PRB na chapa hoje encabeçada pelo deputado federal Izalci Lucas (PSDB) e coordenada pelo senador Cristovam Buarque (PPS). De olho nas eleições proporcionais, integrantes da legenda reclamam da dificuldade pragmática de composição com os partidos que hoje integram a terceira via.

O receio é que a junção prejudique os nomes prioritários da sigla da Igreja Universal do Reino de Deus.

De olho nessa instabilidade, Rollemberg flertou com a legenda a qual o ajudou no projeto vitorioso de 2014. O encontro ocorreu justamente no dia em que o PDT-DF, também ex-aliado do governador, anunciou candidato próprio ao Palácio do Buriti.

Sem a possibilidade de se aliar com os pedetistas, Rollemberg busca parcerias programáticas. A mira no PRB é estratégica, pois a legenda possui grande representatividade no Congresso, o que resulta em um robusto fundo financeiro para as eleições de 2018 e, ainda, tempo de televisão e de rádio durante a campanha política.



 


rollembergPSBeleições 2018prbIzalci LucasWanderley Tavares