Após notificação por falta de segurança, Cultura vai restaurar o Catetinho

Enquanto permanece fechado, técnicos do local identificaram a necessidade de reforma das madeiras que integram projeto original

atualizado 20/09/2020 10:45

Giovanna Bembom/Metropoles

Os turistas e os brasilienses que esperavam visitar o Museu do Catetinho após o decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB) que autorizou a reabertura das atividades culturais terão de adiar os planos. É que a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF passou a se debruçar em estudos para que a primeira residência oficial do então presidente Juscelino Kubitschek durante a construção da capital federal passe por uma necessária revitalização.

Durante a pior fase da pandemia do novo coronavírus, quando o cartão postal permaneceu fechado, os técnicos da pasta detectaram que as madeiras que integram o projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer precisavam de restauração emergencial e, por isso, as atividades no local permanecerão suspensas para evitar um desgaste anida maior. Enquanto isso, um detalhado projeto começa a ser elaborado para que, após isso, seja publicado um edital para a revitalização do espaço.

Ainda no período mais crítico dos casos de Covid-19 no Distrito Federal, o Corpo de Bombeiros (CBMDF) também notificou a Secretaria de Cultura sobre a necessidade de adequação do museu às normas de segurança vigentes, como fixação de placas de segurança, como sistema de proteção contra incêndio e pânico, instalar sinalização de segurança, iluminação de emergência e e sistema de proteção por extintores de incêndio.

Por ser um prédio tombado, todo o processo de revitalização é longo e exige atenção das autoridades que atuam na área do tombamento histórico. Por isso, a Secretaria de Cultura não fala em prazos para que as obras sejam iniciadas, mas antecipa que o local está recebendo as atenções necessárias para a esperada reabertura permanente.

“O Museu do Catetinho necessita de um processo de restauração na estrutura de madeira que carecia de ser feito há muito tempo. Aproveitamos o fechamento para fazer esse profundo estudo de restauração no patrimônio para, posteriormente, licitarmos o restauro de forma definitiva dessa estrutura”, explicou a pasta à coluna.

Sobre as adequações do Corpo de Bombeiros, a Secretaria de Cultura informou que todas as adequações solicitadas estão sendo atendidas, “com projeto de finalização para executar no prazo devido”.

0
Palácio das Tábuas

O Catetinho é um dos símbolos da construção de Brasília e da vontade de JK  ao dizer que o Brasil viveria “50 anos em 5”. Assinado por Niemeyer, o alojamento foi construído em apenas 10 dias, em novembro de 1956. É um prédio simples, feito de madeira, e também conhecido como“Palácio de Tábuas”.

No local, ainda há inúmeras peças que fazem referências da época, através da preservação do mobiliário original e outros objetos. Imagens fotográficas complementam as ambientações, com o objetivo de propiciar ao público um testemunho vivo da grande aventura que foi a construção de Brasília.

A suíte presidencial, o quarto de hóspedes e a cozinha preservam o mobiliário da época, além de alguns objetos e roupas pessoais usadas por Juscelino Kubitschek.

Últimas notícias