*
 
 

Foi triste, mas a vida segue. Após a derrota do Brasil para a Bélgica, em jogo dessa sexta-feira (6/7) pela Copa da Rússia, políticos já se preparam para retomar a pré-campanha a todo vapor no Distrito Federal. Sem o Mundial como “adversário”, eles pretendem intensificar as articulações e o contato com a população.

O postulante ao Governo do Distrito Federal (GDF) pelo PSBD, deputado federal Izalci Lucas, por exemplo, vai aproveitar o fim de semana para se reunir com aliados. “A campanha começaria depois da Copa, mas, com a eliminação, se adianta”, disse. O tucano pretende discutir as propostas do plano de governo que devem ser implementadas, caso ele vença nas urnas.

“A Bélgica apressou o processo eleitoral brasileiro”, disse o senador Cristovam Buarque (PPS), coordenador da terceira via, grupo formado por seis partidos e que tem como cabeça de chapa Izalci.

O pré-candidato ao Palácio do Buriti pelo PR, Jofran Frejat, lamenta a derrota da Seleção Brasileira e destaca que é natural a política voltar a ser o assunto do momento. “De qualquer maneira, a gente pretendia muito levar o hexa, mas o futebol é como as eleições: a gente perde ou ganha”, pontuou.

Para o presidente do PSB-DF, Tiago Coelho, as articulações ganham mais força ainda pela aproximação das convenções, que ocorrem entre 20 de julho e 5 de agosto. Nesse período, são escolhidos os candidatos e oficializadas as coligações. “Os pré-candidatos estão se preparando e fazendo formação tanto na área jurídica quanto na prestação de contas”, comentou.

Resta esperar para ver quem calçará as chuteiras e entrará em campo na disputa pelos cargos eletivos.

Fique de olho
Um evento em especial promete movimentar a política local no começo da semana. Na segunda-feira (9), o Metrópoles promove o primeiro debate com os sete pré-candidatos ao Buriti, a partir das 19h, no auditório Parlamundi da LBV, no fim da Asa Sul.



 


eleições 2018eleições de 2018pré-candidaturas