Ralph Lauren e outras grandes marcas vão deixar de usar lã de cabra

A decisão foi tomada após uma denúncia de ONG que atua em prol do bem-estar dos animais

Getty ImagesGetty Images

atualizado 19/08/2019 17:35

O consumo consciente ganha cada vez mais força, e está fora de moda continuar a propagar hábitos antiquados. Depois de marcas como Diane von Furstenburg, Asos, Ann Taylor e Gap, chegou a vez da Ralph Lauren anunciar que vai parar de produzir peças com mohair, um tecido macio criado com pelo de cabra. Cerca de 300 labels já fizeram o mesmo, de acordo com a People for the Ethical Treatment of Animals (Peta).

“Como um padrão confiável de bem-estar animal para a extração de mohair não existe atualmente, não vamos usá-lo em nossa linha de produção daqui por diante”, disse a grife norte-americana em comunicado oficial.

Vem comigo entender!

Getty Images
Suéter de mohair na passarela da Ralph Lauren no Nova York Fashion Week deste ano

 

A Peta, ONG que atua em prol do bem-estar dos bichos pelo mundo, já havia feito denúncias em relação a maus-tratos com os animais para a produção desse tipo de lã. Há alguns meses, a instituição divulgou imagens do sofrimento causado às cabras para o pelo ser extraído, principalmente em fazendas na África do Sul. Algumas chegam a morrer para o máximo de material ser aproveitado.

Para outras dicas e novidades sobre o mundo da moda, não deixe de visitar o meu Instagram. Até a próxima!

Colaborou Rebeca Ligabue

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias