Karl Lagerfeld deve ser a inspiração para o tema do Met Gala de 2022

Desde a morte do estilista, em fevereiro deste ano, o mundo da moda não cessou os tributos e celebrações ao seu legado

Dominique Charriau/WireImage/via Getty ImagesDominique Charriau/WireImage/via Getty Images

atualizado 02/08/2019 17:06

Para comemorar os 150 anos do Museu Metropolitano de Arte de Nova York, a próxima mostra será uma retrospectiva da própria coleção permanente do Costume Institute. No entanto, ao que tudo indica, os preparativos já estão lá na frente. De acordo com o portal WWD, em 2022 o evento pretende homenagear o estilista Karl Lagerfeld, que faleceu no início deste ano e dirigia sua marca homônima, além das grifes Fendi e Chanel.

Vem comigo!

 

O veículo norte-americano obteve a informação por meio de uma fonte secreta. O curador do Instituto de Vestuário, Andrew Bolton, ainda não confirmou o tributo à label Karl Lagerfeld.

No entanto, a possibilidade é grande. Afinal, desde a morte do estilista, as homenagens ao seu legado não cessam. Além disso, em 2005, o museu sediou uma exposição focada na Chanel, grife na qual ele trabalhou por mais de 20 anos.

Anualmente, o Met Gala reúne uma seleta lista de convidados que compõem o tapete vermelho mais esperado do mundo fashion. Nas últimas edições, a abertura da tradicional exposição do Instituto de Vestuário do Museu Metropolitano de Arte de Nova York teve temas marcantes, como as vestes da Igreja Católica e o estilo camp.

dress code do Met Gala sempre acompanha o tema da exposição anual. Por isso, se a novidade for anunciada oficialmente, os convidados da festa, que normalmente acontece na primeira segunda-feira do mês de maio, poderão mergulhar nas inúmeras criações do designer alemão.

Slaven Vlasic/Getty Images
O Met Gala marca a abertura da tradicional exposição do Instituto de Vestuário do Museu Metropolitano de Arte de Nova York

 

by Taylor Hill/FilmMagic/via Getty Images
Anualmente, o evento inclui uma lista seleta de convidados

 

Edward Berthelot/Getty Images
Karl Lagerfeld deve ser o tema da exposição do Costume Institute em 2022

 

Durante décadas, Karl Lagerfeld moldou a indústria e ditou tendências. Conhecido pelo hábito de inovar, ele não tinha medo de arriscar. Foi diretor criativo das grifes Chanel e Fendi, mas também comandou a própria marca.

Para se vestir no Met Gala, as personalidades podem se inspirar na criatividade de Lagerfeld. Além do design cheio de personalidade, elegância e ousadia, ao longo dos anos o estilista criou um histórico de inovação nos desfiles, principalmente na Chanel.

Disruptivo, o alemão fazia verdadeiros shows com referências do cotidiano e abordava temas políticos e comportamentais. Lagerfeld transformou o Grand Palais – estrutura recorrente para as apresentações da maison – em cenários variados, como supermercado, aeroporto, cassino e até praia.

Quando a Fendi estreou na Semana de Moda de Paris, em 2015, ele entrou para a história como o primeiro estilista a comandar dois desfiles de alta-costura na mesma temporada. Vale lembrar que os itens de haute couture sempre aparecem nos visuais de celebridades no baile do Museu Metropolitano de Nova York.

Pascal Le Segretain/Getty Images
A criatividade de Lagerfeld pode ser uma ótima inspiração para escolhas de looks icônicos no Met Gala

 

Gareth Cattermole/Getty Images
A trajetória do kaiser na Chanel foi cheia de apresentações profundas

 

Pascal Le Segretain/Getty Images
Os desfiles de Lagerfeld misturavam pesquisas históricas e imaginação

 

Victor Boyko/Getty Images
Com o estilista no comando, a Fendi estreou na Semana de Alta-Costura, em 2015

 

Em edições anteriores, várias convidadas escolheram visuais desenvolvidos por Karl Lagerfeld para comparecerem ao Met Gala. Em 2019, por exemplo, Kristen Stewart, Anna Wintour e Penélope Cruz apostaram em peças da Chanel.

 

Taylor Hill/FilmMagic/via Getty Images
Desde 1995, Anna Wintour escolhe quem serão os convidados para o Met Gala. Neste ano, ela mesma usou Chanel no evento

 

Karwai Tang/Getty Images
Penélope Cruz de Chanel no Met Gala deste ano

 

Karwai Tang/Getty Images
Kristen Stewart também estava de Chanel no baile do Met de 2019

 

 

A coleção permanente do Instituto de Vestuário do Museu Metropolitano de Arte tem mais de 35 mil roupas e acessórios.

Catalogadas desde o século 15, as peças representam os seis continentes e sete séculos de evolução na indústria têxtil.

 

Colaborou Rebeca Ligabue

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias