Documentário mostra os bastidores do último desfile de Jean Paul Gaultier

A obra de 52 minutos minutos será exibida na tevê francesa e mostrará detalhes do espetáculo em que o estilista se despediu das passarelas

atualizado 26/09/2020 9:52

Desfile de despedida de JPG Stephane Cardinale - Corbis/Corbis via Getty Images

Jean Paul Gaultier deu adeus às passarelas em janeiro, quando fez seu último desfile como diretor criativo de sua maison homônima. A propósito, muito mais do que um simples desfile, a apresentação foi um verdadeiro espetáculo – repleto de música, dança e mais de 170 looks. Os bastidores desse show de extravagância serão mostrados em um filme dirigido pelo famoso documentarista de moda e jornalista Loïc Prigent. Batizada de Jean Paul Gaultier sé défile!, a produção será transmitida na tevê francesa pelo canal France 5, neste sábado (26/9), às 17h25 (no horário de Brasília), como parte do programa Passage des Arts.

Vem comigo saber mais detalhes!

@jpgaultier/Giphy/Reprodução

Jean Paul Gaultier sé défile!

A apresentação, no Teatro Châtelet, marcou os 50 anos de carreira do renomado estilista francês e fez uma retrospectiva de peças clássicas introduzidas ao longo desse tempo, como os lendários corsets com bustos cônicos, estampas de tatuagem, saias masculinas e as camisetas de marinheiro.

Loïc Prigent teve acesso exclusivo aos bastidores para a realização do filme. O resultado do documentário, com duração de 52 minutos, surpreendeu o próprio JPG, que revelou ter tido uma nova perspectiva do espetáculo após assisti-lo.

“Eu nem percebi que uma garota tinha escapado em uma passagem extra. Só vi no final, assistindo ao show. Há uma modelo – cujo nome não irei revelar – que agarrou um look que outra garota tinha usado durante a primeira passagem, e ela o vestiu para dar um terceiro passeio pela passarela”, contou ele ao WWD.

O designer revelou ainda que nesse dia, 22 de janeiro de 2020, ele quase não tocou nas roupas das modelos, pois estava muito ocupado curtindo o ambiente. “Eu era meio zumbi. Normalmente, sou muito mais ativo”, pontou. O show teve contou com participações especiais de Boy George, Dita Von Teese, Rossy de Palma e de várias personalidades da moda e do show business.

“Os 50 anos de designs icônicos de Jean Paul Gaultier são recontados pelo próprio costureiro e pelas pessoas que estiveram com ele desde o início – amigos, modelos, jornalistas, artistas e equipe – em um formato divertido e dinâmico”, informa a sinopse do documentário. O desfile de despedida foi tão grandioso que durou uma hora, oito minutos a mais do que o próprio filme de Prigent.

Jean Paul Gaultier em seu último desfile
O último desfile de Jean Paul Gaultier é tema de um documentário que será transmitido neste sábado (26/9) no canal francês France 5, como parte do programa Passage des Arts

 

Desfile Jean Paul Gaultier
O show marcou a aposentadoria do designer, ao mesmo tempo em que foi uma celebração de seus 50 anos de carreira

 

Desfile Jean Paul Gaultier
O espetáculo reuniu desfile, música e performances, com várias modelos e personalidades icônicas nas passarelas. Aqui, Gigi Hadid usa uma roupa inspirada nas camisetas de marinheiro do estilista, com listras

 

Desfile Jean Paul Gaultier
O show ocorreu no Teatro Châtelet, no dia 22 de janeiro deste ano, durante a Semana de Alta-Costura

 

Karlie Kloss em desfile de Jean Paul Gaultier
Karlie Kloss abriu o ato dos vestidos de noiva

 

Produção do documentário

Loïc Prigent também dirigiu outros trabalhos sobre Jean Paul Gaultier, a exemplo de Jean Paul Galtier – Travaille, de 2010, que aborda os 40 anos de carreira do couturier. Desta vez, ele filmou Gaultier na semana anterior ao show, quando o exibiu na rotina agitada de trabalho, enquanto a equipe finalizava a coleção. Ele capturou, também, a principal costureira da equipe detalhando a forma que o designer trabalha e a complexidade com a qual as peças são produzidas. Enquanto isso, o assessor de imprensa fala de momentos esplendorosos da marca, como os anos 1980 e 1990.

Já no grande dia, vários detalhes ricos dos bastidores são mostrados. Entre os convidados, estão nomes como Anna Wintour, Nicholas Ghesquière e outras personalidades célebres da indústria da moda. JPG, como apontam notas da Art Distribution, reunia celebridades de diferentes universos, da televisão ao esporte.

Quatro equipes de filmagens deram conta do serviço durante o evento, para garantir que nada ficasse de fora. Já na fase de edição, entrevistas com personalidades selecionadas foram escolhidas para complementar o filme com suas perspectivas. Além das gravações atuais, o diretor acrescentou cenas antigas, retiradas de arquivos públicos e privados, para traçar um paralelo entre passado e presente, além de comparar looks novos com os originais, que serviram de inspiração.

Jean Paul Gaultier
Jean Paul Gaultier reunia personalidades de diferentes segmentos em seus desfiles, da televisão aos esportes

 

Desfile Jean Paul Gaultier
Irina Shayk desfilando com vestido inspirado nos lendários corsets de busto cônico do designer

 

Desfile Jean Paul Gaultier
Gaultier também subvertia as ideias de gênero e apostava em peças andróginas

 

Desfile Jean Paul Gaultier
Um exemplo de terno que também inclui saia

 

Desfile Jean Paul Gaultier
Aqui, o vestido faz referência às listras de marinheiro

 

O estilista

No início do ano, Jean Paul Gaultier anunciou que se aposentaria das passarelas pouco antes de seu desfile de alta-costura primavera/verão 2020. Apesar disso, as linhas de alta-costura e perfumaria do designer permaneceram, e um porta-voz garantiu que ele continuaria atuando em áreas criativas além da moda.

A partir de agora, a linha de couture seguirá com um rodízio de diretores criativos a cada temporada. A primeira convidada escolhida é a japonesa Chitose Abe, que terá as novidades reveladas em janeiro de 2021.

O designer foi contratado como trainee por Pierre Cardin em 1970, assim que completou 18 anos. Sua marca homônima, que subverteu o binarismo com saias masculinas em 1984, foi lançada em 1976. Desde então, o estilista realizou vários feitos notáveis, como os corsets de busto cônico, usados por Madonna na turnê Blond Ambition, figurinos de filmes e, mais recentemente, fantasias de uma ala da escola de samba Portela, no ano passado. Em 2014, ele abandonou o prêt-à-porter e passou a se dedicar apenas à alta-costura, segmento do qual fazia parte desde 1997.


Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias