Depois de sair da Schiaparelli, Bertrand Guyon assume cargo na Dior

O estilista francês é o novo diretor do estúdio da grife comandada por Maria Grazia Chiuri

Pascal Le Segretain/Getty ImagesPascal Le Segretain/Getty Images

atualizado 16/07/2019 20:28

O estilista Bertrand Guyon ficou quatro anos no posto de diretor criativo da Schiaparelli. Em abril, deixou o cargo e foi substituído por Daniel Roseberry.

Agora, o francês assumiu a direção do estúdio da Dior para trabalhar ao lado de Maria Grazia Chiuri. A informação foi divulgada pelo site Business of Fashion.

Vem comigo!

 

Formado pela École de la Chambre Syndicale de la Couture Parisienne, Guyon chegou à Schiaparelli em 2015. Ele estreou com a coleção de outono/inverno 2016 de alta-costura.

Sob a direção do francês, a maison introduziu o conceito de prêt-à-couture, no outono de 2016. A novidade foi uma espécie de meio-termo entre a haute couture e o prêt-à-porter (peças que podem ir da passarela direto para as ruas). A grife só voltou a produzir itens de ready-to-wear no ano passado.

Disruptivo, o estilista se destacou com criações descontraídas. Com volumes, babados e cores enérgicas, ele uniu modernidade e extravagância.

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Na alta-costura, Guyon demonstrou capacidade de arriscar

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
O estilista ficou conhecido pelas criações autênticas e extravagantes

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
Na Schiaparelli, ele não economizava no uso de texturas e formas

 

Divulgação/Schiaparelli
Sob a direção do francês, a Schiaparelli passou a misturar alta-costura e ready-to-wear

 

Nas últimas coleções da Dior, Maria Grazia Chiuri tem investido em uma vibe mais performática e até pesada. Tudo indica que essas características serão intensificadas com a ajuda de Guyon.

Não é a primeira vez que os dois designers trabalham juntos. Ele foi o diretor do estúdio da Valentino quando a italiana dividia a direção artística com Pierpaolo Piccioli.

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
O outono/inverno 2019/20 de haute couture da Dior foi mais desconstruído

 

Victor VIRGILE/Gamma-Rapho via Getty Images
É provável que Guyon ajude Maria Grazia Chiuri a mergulhar, cada vez mais, em uma vibe performática

 

Peter White/Getty Images
É incontestável que Bertrand Guyon tem experiência de sobra e, consequentemente, muito a contribuir na Dior

 

 

A Dior ainda não especificou as funções que serão atribuídas a Bertrand Guyon. Na nova fase, ele terá o desafio de se desvincular da pegada excêntrica da Schiaparelli para mergulhar no universo clássico e mais sóbrio da grife. O resultado, provavelmente, será interessante.

 

Colaborou Rebeca Ligabue

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias