Coleção da Nike celebra a Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

A marca reuniu quatro mulheres estilistas para desenvolverem as peças, que serão lançadas nos próximos dias

atualizado 17/05/2019 22:03

Reprodução/Instagra,/@

O futebol feminino é simbólico: o esporte faz parte da luta por igualdade de gênero, liberdade e quebra de estereótipos. Apesar das disparidades em relação à modalidade masculina que ainda persistem, é inegável que a relevância da categoria tem crescido. A Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2019 se aproxima e, para celebrar, a Nike anunciou uma novidade.

A marca reuniu quatro estilistas para criarem uma coleção-cápsula inspirada no evento esportivo. As designers Yoon Ahn, Christelle Kocher, Erin Magee e Marine Serre desenvolveram peças que prometem uma mistura de funcionalidade e elegância.

Vem comigo!


A ideia é usar a moda como apoio às bandeiras levantadas pelas mulheres do futebol, como explicou Rosemary St. Clair, vice-presidente de marketing global da Nike Women. “Queríamos aproveitar o evento, um momento que acreditamos ser um marco no esporte feminino, para engajar nossa comunidade global de parceiros de moda, design e cultura para apoiar e elevar as vozes dessas atletas”, explicou a executiva à Vogue.

Os itens serão divulgados e passarão a ser comercializados nas próximas semanas, antes da abertura da Copa do Mundo de Futebol Feminino. O evento acontece de 7 de junho a 7 de julho, na França.

O que se sabe até o momento é que serão peças com foco na praticidade e conforto exigidos pela prática esportiva. O toque descolado e sofisticado também está garantido. Além disso, a equipe de design da label atuou em parceria com cada estilista para incluir mensagens de empoderamento nas roupas.

Divulgação/Nike
Uma das designers escolhidas é Yoon Ahn, que no ano passado firmou uma collab com a Nike. Ela tem a própria marca, chamada Ambush, e também atua como diretora criativa de joias da Dior Men

 

Divulgação/Nike
Entre as estilistas que atuaram no projeto está a francesa Marine Serre, que ganhou o prêmio LVMH 2017 para talentos emergentes

 

Divulgação/Nike
“São peças que funcionam tanto na prática esportiva quanto no dia a dia”, destacou a estilista Erin Magee, da MadeMe, à Vogue

 

Divulgação/Nike
“Quero que as garotas que usem essas peças se sintam poderosas e confiantes”, disse Christelle Kocher, da Koché

 

Vale lembrar que a equiparação financeira sempre foi uma reivindicação das mulheres no esporte. Para o mundial feminino deste ano, a FIFA dobrou a premiação em dinheiro, que chegará a US$ 30 milhões. No entanto, a remuneração ainda passa longe de ser equivalente ao campeonato masculino. No Mundial da Rússia de 2018, por exemplo, o valor total pago chegou a US$ 400 milhões.

 

Colaborou Rebeca Ligabue

Últimas notícias