Chloé firma parceria com o Unicef pela igualdade de gênero

A grife francesa vai apoiar o fundo da Organização das Nações Unidas (ONU) para proporcionar educação e capacitação a meninas pelo mundo

Aos poucos, a moda caminha rumo a uma evolução em vários sentidos: diversidade, representatividade e consciência ambiental, por exemplo. Agora, em prol da igualdade de gênero, a Chloé firmou uma parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A grife francesa vai apoiar a organização no objetivo geral de capacitar 6,5 milhões de meninas com aprendizado, crescimento pessoal, empregabilidade e habilidades de cidadania.

Vem comigo!

 

A Chloé anunciou, nessa sexta-feira (11/10/19), que estabeleceu uma colaboração de três anos com o Fundo das Nações Unidas. Batizada de Girls Forward, a iniciativa vai apoiar os programas já existentes que apoiam meninas e jovens adolescentes no acesso à educação básica e ao ensino superior.

O intuito é fomentar atividades que estimulem habilidades digitais, espírito empreendedor e confiança. Consequentemente, as oportunidades vão gerar possibilidades ilimitadas, empoderamento e mais liberdade.

“Os sonhos da juventude são frequentemente o terreno fértil de grandes destinos. Contribuir para a educação de garotas lhes dará mais chances de realizar seus sonhos”, declarou o CEO da Chloé, Geoffroy de la Bourdonnaye, em comunicado. “Toda a família Chloé está entusiasmada e mobilizada para dar às meninas o poder de ‘aprender a ousar'”, completou o executivo.

Inicialmente, a parceria da Chloé com o Unicef vai durar três anos

 

De acordo com o Unicef, no mundo, meninas entre 10 e 14 anos gastam 50% mais do tempo em tarefas domésticas – incluindo cuidar de entes queridos – do que meninos na mesma idade. Vale lembrar que isso só aumenta quando elas ficam mais velhas.

Ainda segundo a organização, garotas de 15 a 19 anos têm duas vezes mais chances de abandonar os sistemas escolares, vocacionais ou de treinamento em relação aos jovens do sexo masculino.

No trabalho, as mulheres ainda são vítimas do machismo. Além da segregação ocupacional, enfrentam a desigualdade salarial. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que trabalhadoras ganham, em média, 20,5% menos que os homens. Os dados são de 2019.

Para o Unicef, a capacitação de mulheres é uma necessidade para avanços em diferentes áreas. “A empreendedora climática, a codificadora de inteligência artificial ou a professora de ciências de amanhã são a diversidade dos pontos fortes das adolescentes de hoje”, destacou Patty Alleman, assessora de Gênero e Desenvolvimento do Unicef.

“Valorizar suas habilidades e oportunidades para descobrir quem elas podem ser é o resultado garantido de uma visão ousada de sucesso para a equidade de gênero”, acrescentou em nota oficial.

A Chloé está engajada na busca por um mundo mais justo e melhor

 

A marca francesa entende que a luta pela igualdade de gênero é uma necessidade

 

No próximo Dia Internacional da Mulher, em março de 2020, a Chloé vai lançar uma coleção-cápsula, que inclui uma camiseta e duas joias (um colar e uma pulseira). As peças serão comercializadas em lojas da marca na França, Japão, Coréia do Sul, Reino Unido e Estados Unidos.

A renda total das vendas será destinada a programas globais do Unicef para garotas vulneráveis. A label também nomeará três embaixadoras para aumentar a conscientização sobre a parceria nas mídias sociais.

Colaborou Rebeca Ligabue