Awaytomars apresenta coleção 100% biodegradável em Lisboa

Criada pelo brasileiro Alfredo Orobio, a plataforma global colaborativa desfilou o trabalho de outono/inverno 2020 e anunciou novidades

atualizado 10/03/2020 12:17

Modelos em fileira em desfile Ugo Câmera/Awaytomars/Divulgação

Quando se fala em consciência ambiental, a Awaytomars é uma das primeiras marcas que vêm à cabeça. Para o outono/inverno 2020, a plataforma global colaborativa preparou a coleção mais sustentável de sua história. A apresentação aconteceu nesse domingo (08/03), durante o Lisboa Fashion Week.

Vem comigo!

Ugo Câmera/Awaytomars/Divulgação

 

As peças são completamente biodegradáveis, como explicou Alfredo Orobio à coluna. “Foi uma das coleções mais interessantes no processo de produção. Só trabalhamos com fibras naturais”, destacou o fundador da Awaytomars.

“É um caminho que temos tentado desenvolver desde o começo, mas é sempre um desafio. Dentro do processo de produção, existem inúmeras coisas que ainda não são 100% biodegradáveis ou sustentáveis. Por exemplo, zíper e botão. Mas conseguimos achar e desenvolver alternativas”, contou.

Atualmente, mais de 15 mil colaboradores estão na Awaytomars. Baseada em um tema, a rede recebe sugestões que vão para uma timeline com um algoritmo que organiza cada uma por meio da interação recebida dos usuários.

A ferramenta sintetiza todas as informações, guia os estilistas com discussões e pontos de melhoria. Depois, faz contato com as fábricas e dá suporte no desenvolvimento do protótipo. A cada peça vendida, os lucros são partilhados entre a empresa e os designers envolvidos.

Para o outono/inverno 2020, foram aproximadamente 800 pessoas que enviaram ideias a partir da temática “Buracos negros”. Dentre elas, oito caminhos foram selecionados. As padronagens, inclusive, foram todas cocriadas dentro da plataforma.

Modelo na passarela com rosto pintado
Assim como todas as outras exibições da Awaytomars, a coleção foi desenvolvida de forma colaborativa

 

Modelo na passarela com calça de cintura alta
A marca se apresentou na Semana de Moda de Lisboa, mais uma vez

 

A coleção celebra meia década de trajetória da iniciativa. “É uma consolidação da nossa estética e também uma representação do que entendemos como a Awaytomars: os cortes, as estampas, tudo que conseguimos fazer nesses cinco anos. São ícones. Trouxemos muito dos shapes que estamos trabalhando e são interessantes comercialmente para a marca. Representam bem o DNA”, avaliou o idealizador da label.

O fall/winter 2020 contempla ampla cartela de cores, com protagonismo nos tons vibrantes de azul, rosa e lilás. Destaque ainda para os degradês e as estampas abstratas multicoloridas.

Alfaiataria, fluidez e toque urbano se misturam. Decotes, capuzes, modelagens amplas, assimetria e mix de texturas garantem o toque final.

Modelo na passarela com transparência
Até as padronagens foram cocriadas

 

Modelo na passarela com vestido de capuz
O outono/inverno 2020 da Awaytomars é descolado

 

Modelo na passarela com terno estampado
A alfaiataria ganha toque urbano e abstrato

 

Modelo na passarela com terno
Mix de estampas no conjunto

 

Modelo na passarela com macacão
As texturas se complementam no look

 

Modelo na passarela da Awaytomars
Assimetria interessante. Cool e elegante!

 

Modelo na passarela com blazer
Mistura harmônica de tonalidades e tecidos

 

Modelo na passarela com vestido azul
Decote discreto no vestido liso

 

Modelo na passarela com casaco e calça
Tudo biodegradável!

 

Recentemente, a Awaytomars foi uma das empresas escolhidas para fazer parte do programa Business of Fashion, Textiles and Technology (BFTT), do governo britânico. Com duração de 24 meses, o projeto investirá no desenvolvimento de uma tecnologia própria da rede colaborativa.

“A ideia é que a gente consiga desenvolver uma plataforma de cocriação muito mais avançada do que a de hoje. A gente vai trabalhar com inteligência artificial”, adiantou Orobio. O intuito é expandir o projeto para marcas de moda do mundo inteiro.

Além disso, no dia 15 de março, a etiqueta vai abrir no site um espaço para que os interessados mandem sugestões para a próxima coleção-cápsula, fruto de uma collab com a Missoni. Há aproximadamente dois anos, as grifes estão em contato.

 

Colaborou Rebeca Ligabue

Últimas notícias