*
 
 

Indignado com a situação do pai, internado no Hospital Regional de Ceilândia (HRC), e sem conseguir respostas da ouvidoria da Secretaria de Saúde sobre o que estava ocorrendo, o engenheiro eletricista Oberdan Ferreira de Souza, 40 anos, recorreu ao Twitter.

Para sua surpresa e decepção, Oberdan foi bloqueado pelo perfil oficial da pasta. “Meu pai ficou 20 dias internado sem um diagnóstico, jogado na maca sem saber o que tinha, se era grave, nada”, contou.

O aposentado José Batista de Souza, 65 anos, foi levado pela família ao pronto-socorro no dia 2 de maio. Com sequelas de um AVC, precisou do atendimento de urgência após complicações em uma ferida na perna.

“Ele fez os exames e foi internado. Passou todos esses dias no soro, tomando antibióticos. Os médicos só passavam por ele, sem dar mais informações”, disse o filho. Oberdan afirmou que procurou o corpo técnico, a direção e a ouvidoria do hospital e não teve respostas: “Fui para o Twitter, eles são ativos, estão sempre postando, achei que poderiam ajudar. Mas acabei bloqueado”.

Acionada pela coluna, a assessoria de imprensa da pasta informou que “não há nenhum usuário bloqueado na conta do Twitter da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, um espaço aberto e de diálogo com a população”.

Confira o print do perfil de Oberdan:
Reprodução

 

A Grande Angular enviou a imagem para a secretaria. O órgão, no entanto, insistiu que “não recebeu notificação de citação do nosso perfil pelo usuário”. E completou: “Estamos à disposição para responder os questionamentos do internauta pelas redes sociais ou qualquer outro de nossos canais de comunicação com a população”.



Secretaria de SaúdetwitterrespostasCidadão
 


COMENTE

Ler mais do blog