Criação da agência para captação de investimentos ressurge no GDF

Secretaria de Desenvolvimento Econômico quer o projeto um ano após o Executivo recuar de proposta semelhante

Reprodução/SDEReprodução/SDE

atualizado 13/01/2020 16:41

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico dá andamento ao projeto de criação da agência de captação de investimentos e de promoção do DF.

Titular da pasta, Ruy Coutinho se espelha no modelo da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe SP). E planeja uma estrutura de até 20 funcionários.

“Estamos constituindo uma comissão de poucas pessoas, nós aqui e a assessoria de Relações Internacionais, para discutir o projeto de lei de criação da agência”, disse Coutinho à coluna.

O assunto ressurge um ano após o Executivo recuar com o projeto da Secretaria de Turismo enviado à Câmara Legislativa que tinha o mesmo objetivo.

À época, a proposta era que a Agência de Promoção e Fomento do DF (Promover-DF) tivesse 54 cargos e salários de até R$ 27 mil. O custo, em 2019, seria de R$ 8,6 milhões.

O secretário ressaltou que a agência consta em contrato do GDF com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), cujo valor total é US$ 71 milhões.

SOBRE O AUTOR
Isadora Teixeira

Formada pelo Centro Universitário Iesb, atua como repórter do Metrópoles desde 2017. Na editoria de Cidades, cobre assuntos políticos relacionados ao Distrito Federal

Últimas notícias