Coronavírus: preço pago por máscaras em hospital subiu 1.622%

Aumento astronômico de itens essenciais foi denunciado pelo Hospital da Criança de Brasília, que pediu providências da Secretaria de Saúde

atualizado 08/04/2020 18:34

O Hospital da Criança de Brasília (HCB) denunciou o aumento exorbitante dos preços de itens fundamentais para o atendimento médico diante da pandemia do novo coronavírus, como luvas, máscaras e óculos de proteção.

Por meio de ofício, a unidade hospitalar pediu que a Secretaria de Saúde adote providências a fim de coibir a prática de abuso de poder econômico.

A instituição listou materiais cujos preços subiram astronomicamente e comparou os valores praticados pelas empresas fornecedoras antes e depois da crise provocada pela disseminação do vírus no Distrito Federal.

O valor da máscara cirúrgica, por exemplo, passou de R$ 0,18 para R$ 3,10; o que equivale a um reajuste de 1.622%. Já o litro de álcool etílico 70% subiu de R$ 3 para R$ 24,90. Um aumento de 730%.

Confira a tabela:

A Grande Angular consultou a Secretaria de Saúde para saber quais as providências estão sendo adotadas, mas até a última atualização do texto, não obteve retorno. O espaço continua aberto para manifestações.

Últimas notícias