Com Abadia e Rollemberg, Senado vira reduto de ex-governadores do DF

A ex-titular do Palácio do Buriti foi nomeada como assessora parlamentar da senadora Leila Barros e receberá R$ 7,3 mil pelos serviços

Daniel Ferreira/MetrópolesDaniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 18/04/2019 19:39

A ex-governadora Maria de Lourdes Abadia (PSB) agora bate ponto no Senado Federal. Ela foi nomeada como assessora parlamentar da senadora estreante Leila Barros (PSB). Abadia e Leila foram secretárias no governo de Rodrigo Rollemberg (PSB).

Ex-deputada federal, Abadia não conseguiu se eleger em 2018. Agora, junta-se ao ex-patrão: ela e Rollemberg serão colegas de trabalho no Congresso.

Rollemberg, que era servidor do Senado, voltou à Casa após deixar o Palácio do Buriti. Hoje, despacha como assessor da Liderança do PSB, onde ganha cerca de R$ 14 mil mensais – somando salário e função gratificada. Já Abadia receberá R$ 7.307,99 por mês.

SOBRE O AUTOR
Lilian Tahan

Dirige desde setembro de 2015 o site de notícias Metrópoles. É formada em comunicação social pela Universidade de Brasília (UnB), com especialização em jornalismo digital e gestão de empresa de comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha. Antes do Metrópoles, trabalhou por 12 anos no Correio Braziliense e dois anos na revista Veja Brasília. Ao longo da carreira, conquistou prestigiados prêmios de jornalismo, como Esso, Embratel, CNT, CNI, AMB, MPT, Engenho.

Últimas notícias